BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Saúde & Tecnologia
29 de abril, 2002 - Publicado às 17h31 GMT
Ataque biológico pode matar 1 milhão, alertam cientistas
Ataques com antraz causaram pânico nos EUA
Ataques com antraz causaram pânico nos EUA

Um ataque biológico pode matar dez vezes mais pessoas do que um nuclear, alertou um influente centro de estudos dos Estados Unidos.

Em um relatório intitulado "Protegendo o território americano", a Instituição Brookins advertiu o presidente George W. Bush de que, apesar de improváveis, ataques com vírus e bactérias que causam doenças como varíola, antraz e ébola constituem a maior arma de destruição em massa.

Segundo a instituição, ataques desse gênero em uma grande cidade americana podem deixar até um milhão de mortos, contra as 100 mil pessoas que poderiam morrer em um ataque nuclear.

Médicos especialistas em infecções por vírus ou bactérias ajudaram a fazer o relatório.

Prejuízos

A instituição também chamou a atenção para a possibilidade de um contêiner de carga de um navio ser usado para transportar dispositivos nucleares.

Nesse caso, além de causar um grande número de vítimas, um ataque biológico poderia causar prejuízos de até US$ 3 bilhões.

Em seu relatório, a instituição também pede que o governo americano invista mais em defesa aérea e em segurança alimentar para proteger o país de eventuais ataques.

"Há uma infinidade de vulnerabilidades potenciais", afirmou Michael O'Hannon, da Instituição Brookings.

"Nós realmente deveríamos estar nos concentrando em ataques potencialmente catastróficos, seja em quantidade de vítimas ou em volume de prejuízos à nossa economia."

Logo após os atentados de 11 de setembro, o governo americano criou o Departamento de Segurança Doméstica cujo objetivo era tomar medidas para proteger o território americano de novos atentados.

No mês seguinte, a sociedade americana ficou em pânico com o envio de cartas contendo traços da bactéria que causa o antraz.

Depois de especulações sobre um ataque organizado por grupos fora do país, as investigações concluíram que a bactéria havia sido manipulada por um cientista americano.

Trata-se do mais abrangente relatório sobre segurança doméstica desde 11 de setembro.
 
   PNEUMONIA
Tire suas dúvidas sobre a Síndrome Respiratória Aguda Grave.
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias do dia por e-mail.







Notícias relacionadas:
23 de outubro, 2001
  Bactéria do antraz é encontrada em agência postal da Casa Branca
26 de outubro, 2001
  Casa Branca diz que antraz pode ter sido produzido nos EUA
Links externos:
Centro para Controle e Prevenção de Doenças (em inglês)
Brookings (em inglês)
Departamento de Segurança Doméstica dos EUA
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC