BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Saúde & Tecnologia
26 de julho, 2002 - Publicado às 10h24 GMT
Proibição do fumo em empresas reduz vício, indica estudo
Respirar a fumaça do cigarro alheio também faz mal
Respirar a fumaça do cigarro alheio também faz mal

A proibição de fumar dentro das empresas não apenas protege funcionários que não fumam como ajuda os fumantes a reduzir o número de cigarros diários ou até mesmo deixar o vício, conclui uma pesquisa americana.

O estudo foi desenvolvido pelo Centro para o Controle de Tabaco, Pesquisa e Educação da Universidade de São Francisco, na Califórnia, e apresentado em publicações científicas, como o Jornal Britânico de Medicina.

De acordo com o estudo, a proibição do fumo nas empresas levou a uma redução de 29% no consumo de cigarros e a uma queda de 4% no número de funcionários fumantes.

Segundo os pesquisadores, a política é mais eficiente no combate ao fumo do que a sobretaxação do cigarro. Eles alegam que, para conseguir o mesmo efeito, o governo teria que elevar os impostos sobre o produto em 73%.

Prejuízo para a indústria

Os autores do estudo calculam ainda que se todas as empresas britânicas proibissem que seus funcionários fumassem, o número de cigarros consumidos cairia 7,6% - o que representaria uma queda de 310 milhões de libras no faturamento das fabricantes de cigarros.

"Essa perda de receita explica por que a indústria combate tanto a legislação que instituiria a política da proibição do fumo em todos os ambientes de trabalho", escreveram os pesquisadores na publicação britânica.

Estima-se que 11 milhões de pessoas fumem na Grã-Bretanha e que outras 3 milhões estejam expostas aos malefícios do fumo pelo cigarro de seus colegas de trabalho. São os chamados "fumantes passivos".

Grupos antitabagistas britânicos pressionam o governo para aprovar uma legislação que institua a política do 'é proibido fumar' em todas as empresas - medida que foi recomendada pela Comissão de Saúde e Segurança há dois anos.

O Departamento de Saúde britânico, porém, insiste nas campanhas de informação sobre os malefícios do tabaco para combater o fumo.

Grupos tabagistas alegam que a proibição do cigarro em empresas e locais públicos é discriminatória.

 
   PNEUMONIA
Tire suas dúvidas sobre a Síndrome Respiratória Aguda Grave.
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias do dia por e-mail.







Notícias relacionadas:
22 de dezembro, 2000
  Diminuir o cigarro não faz diferença para a saúde
01 de fevereiro, 2002
  Alerta em maços de cigarro do Canadá dá bons resultados
13 de dezembro, 2000
  Parlamento Europeu endurece política contra o cigarro
05 de janeiro, 2001
  Cigarro continua sendo promovido no cinema
Links externos:
Jornal Britânico de Medicina (em inglês)
Forest (grupo defensor dos fumantes, em inglês)
Ação para o Fumo e para a Saúde (em inglês)
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC