BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Saúde & Tecnologia
21 de dezembro, 2002 - Publicado às 17h52 GMT
EUA impedem acordo para geréricos anti-Aids
Acordo havia sido aprovado por 143 países
Acordo havia sido aprovado por 143 países

Os Estados Unidos vetaram neste sábado um acordo internacional que permitiria o uso de remédios genéricos em países pobres.

Pelo acordo, milhões de pessoas teriam acesso a remédios mais baratos para serem usados no combate a doenças como Aids, malária e tuberculose.

Os representantes americanos na Organização Mundial do Comércio (OMC), em Genebra (Suíça), onde o acordo estava sendo discutido, alegaram que ele iria ignorar muitas patentes.

Novas negociações foram marcadas para fevereiro, mas, de acordo com a organização Médicos Sem Fronteiras (MSF), há poucas esperanças de sucesso.

Unanimidade

A MSF quer agora tentar uma solução fora do âmbito da OMC

“Tenho que reconhecer que não tem jeito de adoçar esse amargo remédio. Estamos decepcionados”, declarou o representante canadense Sergio Marchi.

“O acordo foi aprovado por 143 países. Esperávamos que fosse haver unanimidade”, lamentou Marchi.

Os princípios do acordo que daria acesso a medicamentos genéricos a países pobres haviam sido acertados na OMC há um ano.

Pelas regras atuais, os países têm que respeitar as patentes de remédios por 20 anos.

A proposta em discussão prevê um abrandamento das normas de propriedade intelectual, o que permitiria que países em desenvolvimento importassem remédios mais baratos.

Enquanto as conversas se prolongam por mais de um ano, o problema da Aids se agrava em todo o mundo, principalmente na África.

De acordo com dados divulgados pela ONU no mês passado, 40 milhões de pessoas vivem hoje com a doença.

Na África subsaariana, há quase 30 milhões portadores do vírus HIV.
 
   PNEUMONIA
Tire suas dúvidas sobre a Síndrome Respiratória Aguda Grave.
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias do dia por e-mail.







Notícias relacionadas:
29 de novembro, 2002
  Termina sem sucesso rodada sobre genéricos da Aids
04 de dezembro, 2002
  Algodão provoca batalha entre Brasil e EUA na OMC
02 de dezembro, 2002
  Disputa dos transgênicos pode chegar à OMC
26 de novembro, 2002
  EUA propõem fim de tarifas industriais até 2015
Links externos:
Ministério da Saúde
Médicos Sem Fronteira
OMC (em inglês, espanhol e francês)
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC