BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Saúde & Tecnologia
24 de fevereiro, 2003 - Publicado às 15h22 GMT
Grã-Bretanha promete cortar 60% das emissões de CO2
As metas terão que ser atingidas até 2050
As metas terão que ser atingidas até 2050

O governo britânico comprometeu-se nesta segunda-feira a mudar sua matriz energética para fontes mais limpas, com o objetivo de fazer com que o país produza 60% menos gases de efeito estufa até 2050.

Esses gases, principalmente o gás carbônico (CO2), estão associados ao aquecimento global e são produzidos principalmente pela queima de combustíveis fósseis, como o petróleo.

Em seu Energy White Paper (Projeto de Lei de Energia), o governo britânico prevê também a redução do uso da energia nuclear que - apesar de não produzir gases de efeito estufa - é considerada altamente perigosa e nociva ao meio ambiente.

Atualmente, a energia nuclear é responsável por 25% da energia consumida pelos britânicos. Novas usinas não serão construídas no país.

Fontes alternativas

O principal objetivo do documento é encorajar o desenvolvimento de fontes alternativas de energia, como as vindas do vento (eólica) e das ondas.

O ministro da Energia Brian Wilson disse à BBC que a divulgação do documento é um "bom dia" para o meio ambiente, mas que a Grã-Bretanha precisará trabalhar duro para atingir as suas metas.

"Queremos que as fontes de energia renováveis correspondam a 10% de nossa matriz energética até 2010, o que é um desafio. E em 2020 esperamos dobrar esse número", acredita Wilson.

Alguns especialistas, no entanto, acham difícil a meta ser atingida, ainda mais sem o uso da energia nuclear.

As 16 usinas nucleares britânicas chegarão ao fim de sua atividade daqui a mais ou menos 30 anos.

Os ambientalistas que atuam na Grã-Bretanha, no entanto, deram as boas-vindas ao projeto. "Ele pode representar o sepultamento definitivo da energia nuclear no país", disse a ONG Amigos da Terra.

O projeto, que vai entrar em vigor imediatamente, deve fazer com que o preço da energia consumida na Grã-Bretanha aumente entre 15% e 30%.

Mas o governo garante que isso será apenas por um período, enquanto maiores investimentos em fontes alternativas forem necessários.

 
   PNEUMONIA
Tire suas dúvidas sobre a Síndrome Respiratória Aguda Grave.
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias do dia por e-mail.







Notícias relacionadas:
19 de agosto, 2002
  Brasil quer usar mais fontes de energia renováveis
02 de setembro, 2002
  Acordo sobre energia na Rio+10 recebe críticas
Links externos:
Amigos da Terra (em inglês)
Especial sobre Energia da BBC (em inglês)
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC