BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Saúde & Tecnologia
06 de março, 2003 - Publicado às 10h43 GMT
Aspirina também pode prevenir câncer de cólon
Estudos indicam efeitos da droga sobre outras doenças
Estudos indicam efeitos da droga sobre outras doenças

Pesquisadores americanos revelaram que o uso da aspirina pode ajudar a prevenir o desenvolvimento de câncer de cólon, uma parte do intestino.

O resultado do estudo, realizado nos estados americanos de New Hampshire e Chicago, foi divulgado apenas um dia depois de revelados os resultados de uma outra pesquisa envolvendo a aspirina, realizada por um instituto de Milão, na Itália.

O levantamento americano indica que o uso regular de aspirina pode diminuir o risco de desenvolvimento de células pré-cancerígenas no cólon, que freqüentemente evoluem para um câncer generalizado de intestino.

No entanto, os médicos americanos alertam que os efeitos colaterais do uso prolongado da aspirina ainda não são conhecidos.

Garganta

Na Itália, a pesquisa envolveu quase três mil pacientes e chegou à conclusão de que o consumo regular de aspirina durante cinco anos ou mais parece reduzir em 66% as chances de se desenvolver câncer na boca, garganta e esôfago.

A explicação dos pesquisadores para o efeito benéfico da aspirina é que o medicamento atua sobre a enzima cicloxigenase-2, que teria papel fundamental na aparição do câncer de garganta.

Outros estudos já sugeriram a eficácia da aspirina no combate ao câncer de mama, pâncreas e pulmão.

A aspirina é quase sempre receitada para vítimas de infarto ou para os que sofrem de angina - dores no peito causada por quantidade de sangue insuficiente passando pelos músculos do coração.

A droga afeta a consistência do sangue, melhorando sua circulação, e médicos britânicos defendem a prescrição do medicamento como método preventivo de doenças cardíacas.

No entanto, outro estudo indica que o uso preventivo da droga aumenta os riscos de pessoas que não têm predisposição para problemas cardíacos.

Os cientistas são cautelosos em relação aos possíveis efeitos do analgésico, dizendo que seriam necessários estudos de longo prazo para ter mais certeza.

Cientistas americanos chegaram até mesmo a encontrar indícios de que a aspirina pode adiar e, às vezes, evitar os sintomas do mal de Alzheimer.
 
   PNEUMONIA
Tire suas dúvidas sobre a Síndrome Respiratória Aguda Grave.
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias do dia por e-mail.







Notícias relacionadas:
24 de setembro, 2002
  Aspirina pode ser arma contra mal de Alzheimer, diz estudo
26 de junho, 2002
  Aspirina pode evitar câncer de pulmão em mulheres
11 de janeiro, 2002
  Aspirina pode salvar 40 mil cardíacos por ano
15 de fevereiro, 2001
  Médicos alertam para efeitos colaterais da aspirina
02 de fevereiro, 2001
  Analgésicos podem trazer riscos à gravidez
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC