BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Saúde & Tecnologia
23 de abril, 2003 - Publicado às 18h34 GMT
Tire suas dúvidas sobre a pneumonia misteriosa
Pessoas usam máscaras respiratórias em Hong Kong
Pessoas usam máscaras respiratórias em Hong Kong

A misteriosa infecção letal que apareceu há mais de dois meses levou a Organização Mundial da Saúde a emitir um alerta global para médicos e governos.

A doença respiratória matou até agora mais de 200 pessoas em todo o mundo.

De acordo com números oficiais, quase 4 mil pessoas já foram infectadas pela pneumonia.

A BBC Brasil mostra aqui o que se sabe a respeito da Síndrome Respiratória Aguda Grave.

O que já é conhecido sobre a causa da infecção?

O primeiro relato sobre a infecção veio depois da morte de um empresário americano em um hospital de Hong Kong em meados de março.

Ele visitou a China e o Vietnã e alguns funcionários dos hospitais desses países e de Hong Kong ficaram doentes em seguida.

Há dúvidas, no entanto, de que o empresário tenha sido a fonte da epidemia em Hong Kong.

Uma das hipóteses, ainda não confirmada, é a de que a infecção teria começado na China, onde uma epidemia de doenças respiratórias na província de Guangdong matou 31 pessoas em fevereiro.

Quais são os sintomas da doença?

Os sintomas conhecidos da infecção são parecidos com os da gripe, incluindo febre alta, dor de cabeça, garganta inflamada e tosse.

Em alguns casos, os pacientes tiveram muita dificuldade para respirar - alguns tiveram que usar balões de oxigênio nos hospitais.

Na falta de uma melhor descrição, a Organização Mundial da Saúde batizou a doença de "Síndrome Respiratória Aguda Grave" (Sars, na sigla em inglês).

O que é e como é transmitida a doença?

Cientistas acreditam ter identificado o responsável pela Sars. De acordo com o Centro Americano de Controle de Doenças, o vírus causador é o Corona.

A família desse vírus também provoca a gripe comum. O Corona é possivelmente uma mutação desse vírus.

Nada disso é certo, entretanto. Existe a chance de que esse vírus, encontrado em várias vítimas da doença, seja apenas um fator da doença.

Os principais sintomas podem ter sido causados por um outro microorganismo. Relatos iniciais sugerem que o período de encubação da doença é de menos de sete dias.

Apesar de ainda não confirmado, é provável que a pessoa seja contaminada ao entrar em contato com fluidos corporais liberados pela tosse ou por espirros.

A Sars já chegou à América do Norte e à Europa por causa da facilidade em se fazer viagens aéreas para esses locais saindo de Hong Kong.

Como posso me proteger?

O professor John Oxford, especialista em virologia do Queen Mary's College, em Londres, disse à BBC: "Não há muito o que fazer para evitar a doença, a não ser que você viva como um ermitão".

"Se eu tivesse de férias marcadas para o Sudeste Asiático nesta semana, eu certamente não cancelaria", completou.

Algumas pessoas em Hong Kong começaram a usar máscaras cobrindo a boca e o nariz, mas ainda não é claro se elas oferecem uma prevenção confiável contra partículas virais.

A doença foi comparada à epidemia de gripe de 1918. É tão grave assim?

Não. É verdade que a OMS está preocupada com isso, particularmente porque ela ainda não sabe ao certo do que se trata.

A taxa de mortalidade para a doença é de aproximadamente 4% - muito mais alta que as infecções respiratórias em geral.

Mas a epidemia de 1918 matou cerca de 40 milhões de pessoas. Dessa maneira, a nova infecção ainda não é tão séria.

O que os governos, especialistas e empresas aéreas estão fazendo para evitar a epidemia?

O alerta global da OMS fez surgir respostas de especialistas de saúde em dezenas de países.

Os médicos têm sido orientados a vigiar os casos, particularmente os que apareceram em pacientes que voltaram recentemente do exterior, e notificar os serviços públicos de saúde para que a evolução da doença seja monitorada.

As companhias aéreas receberam instruções para prestar atenção aos passageiros que aparentem algum mal-estar na hora do check-in.

Elas também foram orientados a desinfectar aeronaves numa tentativa de evitar que a doença se espalhe.

Em hospitais, os funcionários têm sido instruídos a providenciar zonas de isolamento.

Qual é o conselho das autoridades para quem vai viajar?

O Ministério da Saúde da Grã-Bretanha orienta os viajantes que retornam ao país provenientes da área afetada na Ásia desde 23 de fevereiro que procurem orientação médica se tiverem febre alta ou algum outro sintoma de pneumonia.

Isso inclui tosse, infecção de garganta, falta de ar ou dores musculares.
 
   PNEUMONIA
Tire suas dúvidas sobre a Síndrome Respiratória Aguda Grave.
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias do dia por e-mail.







Notícias relacionadas:
02 de abril, 2003
  Pneumonia mata mais dois no Canadá
01 de abril, 2003
  Medo da supergripe adia Fórum Econômico Mundial na China
01 de abril, 2003
  Pneumonia adia Fórum Econômico Mundial na China
31 de março, 2003
  Gripe mortal faz Moby e Santana cancelarem shows
31 de março, 2003
  Gripe mortal força quarentena de prédio inteiro em Hong Kong
Links externos:
Organização Mundial da Saúde (em inglês, francês e espanhol)
Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (em inglês e espanhol)
Ministério da Saúde de Hong Kong (em inglês e chinês)
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC