Brasil confirma mais dois casos de gripe suína

Torcedor mexicano usa máscara em partida de futebol na Cidade do México
Image caption Segundo a Organização Mundial da Saúde, há 4.379 casos no mundo

O Ministério da Saúde confirmou neste domingo mais dois casos de gripe suína no Brasil, elevando para oito o total de pessoas diagnosticadas com a doença no país.

Em nota, o ministério informou que recebeu na tarde deste domingo "os resultados de 20 exames laboratoriais para detecção do vírus influenza A (H1N1)", dos quais 18 foram descartados e dois confirmados.

"Ao todo, são agora oito casos confirmados no Brasil, sendo seis com vínculo de viagens internacionais e dois autóctones (cuja transmissão se deu dentro do território nacional)", diz a nota.

Segundo o ministério, um dos novos casos é de um paciente do Rio de Janeiro, que teve contato com uma pessoa que havia contraído a doença no México. Outra pessoa já havia sido infectada naquele Estado da mesma maneira.

"Desse modo, até o momento, o Ministério da Saúde ratifica que a transmissão do vírus no Brasil permanece limitada, sem evidência de transmissão sustentada", diz a nota.

O ministério afirma que 70 pessoas que tiveram contato com os três pacientes do Rio de Janeiro estão sendo acompanhadas e que nenhuma apresentou sintomas da doença até o momento.

O outro caso confirmado neste domingo é de um paciente do Rio Grande do Sul que estava em viagem à Europa e havia passado por seis países antes de retornar ao Brasil.

Até agora, foram confirmados três casos no Rio de Janeiro, dois em São Paulo, um no Rio Grande do Sul, um em Minas Gerais e um em Santa Catarina. O Brasil tem ainda outros 18 casos suspeitos e 25 em monitoramento, conforme o ministério.

Mundo

Segundo os últimos dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) neste domingo, já foram confirmados 4.379 casos de gripe suína em 29 países. Os número da OMS não incluem a Noruega, que no sábado confirmou seus dois primeiros casos da doença, elevando para 30 o número de países afetados.

Neste domingo, a China registrou seu primeiro caso suspeito de contaminação no território continental. De acordo com o Ministério da Saúde da China, um estudante chinês de 30 anos apresentou sintomas da doença ao retornar dos Estados Unidos e está em quarentena em um hospital da província de Sichuan, no sudoeste do país.

Nas primeiras horas deste domingo, os Estados Unidos confirmaram a terceira morte no país em decorrência da gripe suína. Segundo o Departamento de Saúde, a vítima seria um homem com problemas cardíacos, que morreu na quinta-feira.

No sábado o governo da Costa Rica também anunciou uma morte no país em decorrência da gripe suína, a primeira registrada fora da América do Norte. Segundo o Ministério da Saúde da Costa Rica, a vítima é um homem de 53 anos que sofria de diabetes.

Até o momento, foram confirmadas 53 mortes em decorrência da gripe suína, sendo três nos Estados Unidos, uma no Canadá, uma na Costa Rica e 48 no México, país em que a doença foi primeiro diagnosticada.

Notícias relacionadas