Natureza

Cientistas descobrem novas espécies em Papua

galeria: Novas espécies bizarras de 'mundo perdido' em Papua

  • Lagartixa
    Cientistas acreditam ter fotografado novas espécies de animais durante uma expedição à província de Papua, na Indonésia. Uma delas é esta lagartixa de cabeça alongada e dedos curvados.
  • O sapo 'Pinóquio'
    Os machos desta nova espécie de sapo têm uma característica diferente: o nariz, que se levanta quando o bichinho coaxa. A espécie já foi apelidada de Pinóquio.
  • As montanhas Foja
    As descobertas foram registradas nas florestas da montanhas Foja, uma região pertencente à Indonésia e conhecida como “o mundo perdido” no oeste da ilha de Nova Guiné.
  • Pequeno canguru
    Este pequeno canguru está sendo considerado o menor membro da família no mundo, segundo a equipe da organização ambiental Conservation International.
  • Morcego
    Os cientistas também creem que este morcego é uma nova espécie antes desconhecida. Ele faz parte da família dos morcegos que se alimenta de flores e de néctar.
  • Trabalho de campo
    A equipe, que foi financiada pelas organizações National Geographic, Smithsonian Institute e o instituto indonésio de ciências (Lipi). Aqui, um funcionário do Lipi em campo.
  • Pombo
    As descobertas foram anunciadas uma semana antes do dia mundial dedicado à biodiversidade, que deve chamar atenção para as ameaças a espécies como a deste pombo.
  • Rato de árvore
    Segundo a Conservation International, o ritmo das extinções de espécies está entre cem e mil vezes além do considerado “normal”. Esta foto mostra um rato de árvore das montanhas Foja.

Cientistas acreditam ter fotografado novas espécies de animais durante uma expedição à província de Papua, na Indonésia.

As descobertas foram registradas nas florestas da montanhas Foja, uma região no oeste da ilha de Nova Guiné intocada pelo homem há milhares de anos e conhecida como "mundo perdido".

Entre as novas espécies está um sapo que já foi apelidado de "Pinóquio", por sua característica de levantar o nariz ao coaxar, um rato peludo que gosta de se pendurar em árvores, uma lagartixa de cabeça alongada e dedos curvados, um morcego que se alimenta de flores e um pequeno canguru que está sendo considerado o menor membro da família no mundo.

A equipe de cientistas da organização ambiental Conservation International foi financiada pelas organizações National Geographic, Smithsonian Institute e o instituto de ciências da Indonésia (Lipi).

As descobertas foram anunciadas uma semana antes do Dia Internacional da Biodiversidade.

Segundo a Conservation International, o ritmo das extinções de espécies no mundo está entre cem e mil vezes além do considerado "normal" - uma taxa preocupante que, para a ONG, expõe a ameaça ao futuro da biodiversidade do planeta.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.