BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 22 de setembro, 2004 - 18h45 GMT (15h45 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Aquecimento global acelera deslocamento de geleiras
 
Calota de gelo antártica (Noaa)
Pesquisadores temem circulação de blocos de gelo ainda maiores
O derretimento de uma calota de gelo antártica, há dois anos, acelerou o deslocamento de geleiras em direção ao Mar de Weddell, de acordo com estudos publicados na revista científica Geophysical Research Letters.

A calota, chamada Larsen B, provavelmente impedia a passagem das geleiras antes de seu colapso em 2002, mas agora os blocos de gelo estão livres para se espalhar sem obstrução.

Pesquisadores americanos dizem que a descoberta, que foi resultado das análises de dados de satélites, prova que as mudanças climáticas têm provocado sérias mudanças na Artártica.

Acredita-se que o gelo extra provoca um aumento nos níveis das águas dos oceanos, mas não há conclusões sobre até que ponto um fenômeno influencia o outro.

Os autores dos novos estudos afirmam que, em outros pontos da Antártica, a movimentação de geleiras muito maiores também é impedida por calotas de gelo.

Por isso, de acordo com os pesquisadores, o aumento da temperatura global pode causar o deslocamento de quantidades de gelo ainda maiores.

A Península Antártica é uma das regiões da Terra que mais rápido se aqueceu nas últimas décadas – a temperatura média aumentou 2,5 graus nos últimos 50 anos.

Velocidade rastreada

Os cientistas utilizaram uma grande variedade de dados para rastrear a velocidade das geleiras antes e depois do colapso da Larsen B.

Em um dos estudo, Ted Scambos, do Centro Nacional de Dados sobre Neve e Gelo, em Boulder, nos Estados Unidos, analisou cinco imagens obtidas pelo satélite Landsat 7 entre janeiro de 2000 e fevereiro de 2003.

A análise indicou que quatro geleiras que circulam na área onde a calota estava localizada aumentaram sua velocidade entre duas e seis vezes no período de tempo pesquisado.

"Se ninguém esperava descobrir se a Antárctica iria responder rapidamente à mudança climática no planeta, acho que a resposta é sim", disse Scambos.

O segundo estudo, realizado por Eric Rignot, da agência espacial Laboratório de Propulsão a Jato, em Pasadena, nos Estados Unidos, apontou um aumento de oito vezes na velocidade de três geleiras, chamadas de Hektoria, Green e Evans, entre 2000 e 2003.

Duas outras, Jorum e Crane, moveram-se duas vezes mais rapidamente no começo de 2003 em relação a 2000 e quase três vezes mais rapidamente no fim de 2003.

"Esses dois estudos ilustram claramente, pela primeira vez, a relação entre o colapso de calotas polares causado pelo aquecimento climático e a movimentação exagerada de geleiras", disse Rignot.

 
 
©Javier Silva Meinel.  Cortesia Zelda Cheatle Gallery, London.Amazonas
Índios e peixes são tema do fotógrafo peruano Javier Meinel.
 
 
Em imagens
Fotos da passagem da tempestade Jeanne pelo Haiti.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
LINKS EXTERNOS
 
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade