BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 20 de setembro, 2006 - 20h19 GMT (17h19 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Ativistas lançam browser que permite navegação anônima
 
Computador
O programa esconde as informações de uma pessoa em meio à multidão de usuários
Usuários da internet preocupados com a privacidade agora podem usar uma versão modificada do navegador Firefox que permite uma navegação anônima.

O navegador Torpark usa tecnologia que conta com o apoio do grupo de defesa dos direitos digitais Eletronic Frontier Foundation.

O Torpark usa sua própria rede de rotas na internet para garantir o anonimato do tráfego que as pessoas geram quando navegam pela rede.

O browser pode ser colocado em pendrives e os usuários podem transformar qualquer computador em um terminal anônimo.

Hackers

O Torpark foi criado pelo grupo Hacktivismo, uma coalizão internacional de hackers, ativistas defensores dos direitos humanos, advogados e artistas.

O navegador usa a rede Tor de rotas na internet estabelecida pela Electronic Frontier Foundation, que já conta com dezenas de milhares de usuários regulares.

O computador que se conecta à rede vai dividir livremente a informação a respeito do endereço que está usando. Por isso qualquer informação que pedir será enviada de volta para o lugar certo.

A rede Tor tenta evitar que esta informação seja dividida em mão dupla. Primeiro, a rede codifica o tráfego entre um computador e a rede Tor de rotas - com isso fica muito mais difícil espionar o tráfego de usuários e localizar quem está fazendo o quê.

Depois, a rede Tor muda regularmente o endereço de rede que aparece indicando de onde uma pessoa está navegando, novamente isto evita qualquer tentativa de apontar uma sessão de navegação em particular, de qualquer pessoa.

"Vivemos em uma época onde a aquisição de tecnologias é seletiva e combina cada aspecto de nossas vidas online", afirmou Osblood Ruffin, um dos fundadores do Hacktivismo, em uma declaração do anúncio do Torpark.

Ruffin alerta que as habilidades de fornecer anonimato do Torpark têm limitações. Informações viajando entre os sites examinados pelos usuários e a rede Tor não são codificadas e poderiam, possivelmente, identificar usuários se estes visitam páginas que não pode codificar sessões.

Os programas que fazem parte do Torpark são grátis e pequenos o bastante para caber em um memory stick o que permite que as pessoas transportem o navegador anônimo com elas.

O grupo Hacktivismo alerta também que os usuários do Torpark poderão ter a velocidade de navegação reduzida.

 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Falha de segurança ameaça usuários de Explorer e Firefox
14 de dezembro, 2005 | Ciência & Saúde
Explorer perde mercado para novos navegadores, diz pesquisa
24 de novembro, 2004 | Ciência & Saúde
Novo browser ameaça hegemonia da Microsoft
09 de novembro, 2004 | Ciência & Saúde
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade