'Quem Quer Ser um Milionário?' recebe oito Oscars

Danny Boyle e Rubiana Ali
Image caption Filme do diretor Danny Boyle e da jovem atriz indiana Rubiana Ali foi o mais premiado da noite

O filme britânico Quem Quer Ser Um Milionário? foi o grande vencedor na 81ª cerimônia de entrega dos Oscars, em Los Angeles, levando oito estatuetas, entre elas as para Melhor Filme e Melhor Diretor - esta para Danny Boyle.

O filme conta a estória de um menino pobre de uma favela de Mumbai que fica rico ao vencer um programa de TV de perguntas de conhecimentos gerais.

Kate Winslet foi escolhida como Melhor Atriz por sua interpretação de uma guarda de campo de concentração em O Leitor, obtendo finalmente um Oscar em sua sexta indicação para o prêmio.

Sean Penn recebeu o prêmio de Melhor Ator pelo papel de um ativista pelos direitos dos homossexuais em Milk - A Voz da Igualdade - uma surpresa, segundo observadores, porque o favorito era Mickey Rourke, astro de O Lutador.

Heath Ledger recebeu um Oscar póstumo como melhor ator coadjuvante por sua interpretação do vilão Coringa em Batman - O Cavaleiro das Trevas. O ator morreu em janeiro de 2008, em Nova York, de uma overdose acidental de medicamentos. A família de Ledger recebeu o prêmio em seu nome. Esta foi a segunda vez que o prestigioso prêmio foi concedido a um ator após sua morte. A primeira foi com Peter Finch, em 1977, pelo seu papel em Rede de Intrigas.

A atriz espanhola Penélope Cruz foi a escolhida na categoria de melhor atriz coadjuvante por Vicky Cristina Barcelona. Ela dedicou o prêmio aos atores espanhóis, depois de derrotar a favorita, a atriz Marisa Tomei, de O Lutador.

Agradecendo aos pulos

Os discursos de agradecimento costumam ser um espetáculo à parte na cerimônia de entrega dos Oscars. O diretor de Quem Quer Ser Um Milionário?, Danny Boyle, de 52 anos, começou a pular ao subir ao palco para pegar a estatueta. "Eu jurei (para os meus filhos) que se este milagre acontecesse um dia eu receberia (o prêmio) no espírito de Tigre (personagem do desenho O Ursinho Pooh)", disse o diretor.

Além de ganhar Melhor Filme e Melhor Diretor, a produção foi premiada também nas categorias de Roteiro Adaptado, Fotografia, Edição, Efeitos Sonoros, Trilha Sonora Original e Canção Original.

"Há certos lugares no universo onde você nunca imagina que estará. Para mim são a Lua, o Polo Sul, o pódio de Miss Mundo e aqui", brincou o roteirista Simon Beaufoy.

O discurso de aceitação do prêmio da atriz britânica Kate Winslet, de 33 anos, era muito aguardado dada a quantidade de vezes em que foi indicada ao prêmio e acabou saindo de mãos vazias. Ela disse que vinha ensaiando o que dizer desde os oito anos de idade, na frente do espelho, com uma embalagem de xampú na mão para representar o Oscar.

Sean Penn pediu "direitos iguais para todos" ao receber o prêmio na categoria de Melhor Ator, e disse que é uma boa hora para "aqueles que votaram contra a proibição de casamentos de gays (na Califórnia) refletirem", e que eles deveriam "se envergonhar".

O roteirista de Milk - A Voz da Igualdade, Dustin Lance Black, premiado na categoria de Melhor Roteiro Original, disse: "Eu ouvi a estória de Harvey Milk e isto me deu esperança (...) de que um dia eu poderia viver minha vida abertamente como o que sou. E que talvez eu poderia até me apaixonar e um dia me casar."

Brad Pitt e Angelina Jolie acabaram não levando nenhum Oscar este ano. Apesar de o filme O Curioso Caso de Benjamin Button, estrelado por Pitt, ter sido indicado em 13 categorias, só levou três prêmios, em áreas técnicas.

A cerimônia de entrega foi apresentada pelo ator australiano Hugh Jackman, conhecido por sua interpretação do personagem Wolverine, da série X-Men.

Notícias relacionadas