Fotógrafo chinês 'se esconde' na cidade

ANÔNIMO NA CIDADE

O artista chinês Liu Bolin se ‘camufla’ na paisagem urbana para retratar o anonimato do ser humano.

Os trabalhos passam a mensagem, angustiante para alguns, de que o ser humano é um solitário.

Críticos de arte também destacam o lado político dos trabalhos de Liu: o de ser “massa” em um país de 1,4 bilhão de habitantes.

Em 2005, ele foi um de diversos artistas que tiveram ateliês fechados pelo governo. O mundo artístico acusa os líderes comunistas de perseguição.

Liu nasceu em 1973, na província de Shandong, no leste da China. Formou-se pela Academia de Belas Artes de Shandong e começou a participar de grandes exposições aos 28 anos.

Feitas a partir de 2006, as fotos da série ‘Hide in the City’ – algo como ‘Anônimo na Cidade’, em tradução livre – catapultaram o artista para a cena internacional.

Ele já realizou exposições individuais na França, Itália e Estados Unidos e suas obras já foram exibidas em algumas das principais galerias chinesas.

Para se camuflar ao ambiente, são necessárias até 10 horas de pintura corporal. Passantes só percebem sua presença quando ele se movimenta.

Para os críticos, o trabalho de Li esbanja uma 'força silenciosa'.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.