Arara de 'Piratas do Caribe' ataca policial na Grã-Bretanha

Cena de 'Piratas do Caribe'
Image caption Série 'Piratas do Caribe' foi protagonizada por Johnny Depp

Uma arara que participou do primeiro filme da trilogia Piratas do Caribe atacou um policial depois que sua dona foi presa por dirigir sem permissão, na Grã-Bretanha.

A mulher, cuja identidade não foi divulgada, havia sido inicialmente parada por conduzir com a ave em seu ombro, perto do porto da cidade costeira de Dover. Mas logo os oficiais que a detiveram descobriram que ela estava proibida de dirigir e deram uma ordem de prisão.

Ao ser separada de sua dona, Chip, a ave de 90 cm de altura e 1,2 m de envergadura, mordeu e arranhou as mãos e os braços do policial que foi encarregado de recolher o carro.

"A arara se apoiou no volante e foi bicando os dedos do rapaz até ele chegar à delegacia", disse ao jornal The Daily Telegraph o delegado Steve Masters, da polícia de Dover.

ONG

Enquanto sua dona estiver presa e aguardando julgamento marcado para o fim deste mês, a arara ficará sob os cuidados de uma ONG de defesa dos animais.

Chip era o animal de estimação do pirata mudo Cotton, em Piratas do Caribe - A Maldição do Pérola Negra, de 2003.

Segundo o delegado Masters, foi um parente da mulher presa quem revelou que a arara havia participado do filme.

"Foi uma surpresa acabar com uma celebridade em nossas mãos", brincou.