Artista faz esculturas de vidro de vírus e bactérias que causam doenças graves

GALERIA DE FOTOS: DELICADEZA MORTAL

O artista britânico Luke Jerram transforma alguns dos vírus e bactérias mais mortais do mundo em esculturas de vidro.

Algumas de suas obras serão mostradas na exposição Viral Sculptures, na Galeria Smithfield, em Londres, a partir da próxima semana.

Entre os modelos para suas esculturas estão os micro-organismos causadores de doenças como varíola, Aids, E.coli, H1N1 e Sars.

Para fazer o trabalho, Jerram consultou o virologista Andrew Davidson, da Universidade de Bristol, na Grã-Bretanha, e combinou fotografias científicas, diagramas e modelos para criar uma representação em vidro dos organismos.

O artista também teve que criar novas técnicas para manipular sua matéria prima. "Alguns dos meus designs simplesmente não podem ser criados em vidro", disse.

"Alguns deles são frágeis demais e a gravidade faria com que desabassem com o próprio peso. Então é preciso alcançar um equilíbrio muito cuidadoso, entre as limitações do conhecimento científico corrente e as técnicas de trabalho com vidro."

Mas nem sempre ele expõe em galerias ou trabalha com vidro. Luke Jerram realizou há cerca de dois meses um projeto nas ruas de Londres, disponibilizando pianos em espaços públicos e convidando o público para tocar os instrumentos.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.