Morre aos 91 anos o recluso escritor JD Salinger

JD Salinger
Image caption JD Salinger vivia recluso há quatro décadas nos EUA

O renomado escritor americano JD Salinger, autor do clássico O Apanhador no Campo de Centeio, morreu nesta quinta-feira aos 91 anos em Cornish, no Estado de New Hampshire, nordeste dos Estados Unidos.

Em um comunicado, o filho do escritor afirmou que ele morreu em casa, de causas naturais.

Salinger vivia recluso em sua residência desde a década 60, quando o escritor rejeitou a fama trazida pelo sucesso de O Apanhador no Campo de Centeio, que vendeu mais de 35 milhões de cópias.

Ele não aparecia em público, não dava entrevistas nem era fotografado há décadas.

Ficção e realidade

O Apanhador foi lançado em 1951, durante a Guerra Fria, e se tornou um dos livros americanos mais importantes da época.

O protagonista, Holden Caufield, um adolescente, falava das dificuldades e rebeldias da juventude.

Apesar de ter sido escrito para adultos, diversos adolescentes se identificaram com os temas de alienação, inocência e fantasia trazidos na obra.

Nascido em Manhattan em 1º de janeiro de 1919, Salinger era filho de um negociante judeu e de uma mãe de origem irlandesa-escocesa, e morou em Nova York durante grande parte da vida.

Sua primeira obra literária - Um Dia Ideal para o Peixe Banana - foi lançada em 1948 e a última publicação original do autor foi divulgada em 1965.

Em suas memórias, a filha do escritor, Margaret, afirmou que, para o pai, ''o mundo da ficção e da realidade eram muito misturados”.

Notícias relacionadas