Ilha no Pacífico defende selo comemorativo que 'separa' casal real

O selo lançado pelos Correios da Nova Zelândia para Niue (Correios da Nova Zelândia / Divulgação) Direito de imagem New Zealand Post
Image caption Niuanos dizem que perfuração é sinal de mau agouro para o jovem casal real

O primeiro-ministro da ilha de Niue, um território associado à Nova Zelândia, defendeu nesta terça-feira um selo comemorativo do casamento real britânico, em que a perfuração, no meio da foto do casal, parece separar os noivos.

O selo, desenhado e impresso pelos Correios da Nova Zelândia, contém uma foto do príncipe William e da futura princesa Catherine Middleton.

Embora a data seja comemorativa, o premiê de Nuie, Toke Talagi, disse que muitos niuanos interpretaram o local da perfuração como um indício de que o casal real vá se separar no futuro.

"Não creio que signifique isso. Não sei por que interpretaram dessa maneira", disse o líder niuano à agência AFP.

"Acho que significa que estamos felizes de celebrar o casamento real."

Embora tenha um governo próprio, a ilha de 1,8 mil habitantes no Pacífico é um território associado à Nova Zelândia, e ambos têm o monarca britânico como chefe de Estado.

Direito de imagem New Zealand Post Office
Image caption Nos selos para a Nova Zelândia, o casal aparece junto

O selo é vendido em par por 5,80 dólares neozelandeses (cerca de R$ 7,15), mas pode ser partido ao meio, no local da perfuração.

O lado do príncipe William vale cerca de R$ 4,20 e o de Kate Middleton, cerca de R$ 2,95.

O gerente-geral de selos e moedas dos Correios neozelandeses, Ivor Masters, disse que as estampilhas são peças de colecionador e é improvável que sejam partidas ao meio para postagem.

A série comemorativa do casamento real, que contém uma seleção de selos e envelopes com imagens de William e Kate feitas pelo fotógrafo de celebridades Mário Testino, foi lançada no fim do mês passado após receberem sinal verde do próprio herdeiro do trono e da rainha Elizabeth 2ª.

A intenção dos Correios é reviver o sucesso de 1981, quando o casamento do príncipe Charles com Diante Spencer foi objeto de uma série semelhante de produtos postais.

"Aquele foi um lançamento extremamente popular, e é formidável que 30 anos depois o interesse do público nos casamentos reais continue inabalado", disse Masters.

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Selo para o casamento de Diana e Charles, lançado em julho de 1981

Ele acrescentou que o selo comemorativo do casamento real deste ano, marcado para o próximo dia 29, pode incrementar o turismo para Niue, porque os consumidores podem ficar interessados em saber de onde a série provém.

Notícias relacionadas