BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 19 de novembro, 2003 - 14h39 GMT (12h39 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Torre de Londres: As masmorras
A Torre de Londres vista a partir do rio Tâmisa
A fortaleza medieval abriga as valiosas jóias da coroa britânica
 

















Muita gente perdeu a cabeça na Torre de Londres. Literalmente.

Essa fortaleza e palácio real funcionava como prisão e cenário de execução de traidores, que entravam ali de barco pelo Traitor’s Gate (o portão dos traidores, no Tâmisa).

Nas masmorras da torre sofreram não só o zé-povinho como também nobres, reis e rainhas julgados protagonistas de conspirações.

Os nobres eram, geralmente, decapitados; a plebe, sentenciada a enforcamento seguido de esquartejamento.

Vão-se as cabeças, ficam as jóias

Os espetáculos grotescos eram animadamente acompanhados pelo público. Longe dos olhos da platéia, uma área interna do palácio era reservada às execuções de uns poucos “privilegiados” – na verdade, apenas sete, ao longo da história.

Entre eles, duas mulheres do rei Henrique VIII, Ana Bolena e Catarina Howard.

A Torre de Londres, que conserva quase toda a estrutura da edificação original do século 13, é a fortaleza medieval mais bem preservada da Grã-Bretanha.

Apropriadamente, é ali que se encontram as jóias da coroa, expostas numa área de alta segurança, à prova de bomba, cercada de guardas por todos os lados.

A Ponte da Torre de Londres com veleiros cruzando sob a parte levadiça da ponte
A ponte da Torre causa sensação
 

A visita segue uma rota em mão única e o visitante tem que passar batido pela parte mais interessante: a que contém a coroa da rainha e os três maiores diamantes lapidados do mundo.

Deter-se em frente à vitrine ou voltar para dar mais uma espiada está fora de cogitação.

De parar o trânsito

Menos valiosa mas igualmente curiosa é a colônia de corvos que habita a Torre e é protegida por decreto real.

Segundo a lenda, o império ruirá no dia em que as aves pretas deixarem o lugar. Não há o menor risco.

As asas dos pássaros são devidamente aparadas.

Como se não bastasse seu interesse histórico, a Torre de Londres tem outro elemento de atração para turistas: a Tower Bridge.

A ponte, uma das mais espetaculares de Londres, é uma senhora centenária: completará 110 anos em 2004.

Coordenadas
 
Metrô: Tower Hill. Funcionamento: de março a outubro, de segunda a sábado, das 9h às 18h; domingo, das 10h às 18h. De novembro a fevereiro, fecha uma hora mais cedo.
Ingresso: 13,50 libras (adulto) e 9 libras (criança acima de 5 anos). Ingressos pela internet ou por telefone saem mais barato. Menores de 5, grátis.
Telefone: + 44 870 756 6060.
 

É um feito da engenharia da época, assinado pelo arquiteto Horace Jones.

Os motores originais, movidos a vapor, podem ser vistos nas torres da ponte, onde uma exposição conta sua história. Mas é programa caro e chegado ao maçante. Coisa para entusiasta.

 
 
LINKS EXTERNOS
 
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade