Por que os cidadãos de Belarus estão postando nus nas redes sociais 'em nome do interesse nacional'

Nudes em Belarus
Legenda da foto,

Este grupo de balconistas em um loja de roupas atendeu - literalmente - ao pedido presidencial

Quando o polêmico presidente de Belarus, Alyaksandr Lukashenko, pediu que a população "tirasse a roupa e trabalhasse até suar", sua intenção era apelar aos conterrâneos em meio a uma das piores crises econômicas da ex-república soviética nas últimas décadas.

O rublo, a moeda do país, sofreu uma desvalorização de 60% nos últimos meses e o índice de desemprego do país é estimado em 15% - de acordo com as estatísticas oficiais, ele é de apenas 0,7%, mas o controle ferrenho de informações é uma das marcas do regime de Lukashenko, conhecido como o "último ditador da Europa".

Mas os bielo-russos reagiram de forma sarcástica ao pedido do presidente, no poder desde 1994, ironicamente apelidado de 'papai' (batska, em russo): nas redes sociais, diversos "nudes" surgiram, com a hashtag #fiquenuetrabalhe.

Legenda da foto,

As fotos marcam um protesto simbólico contra "papai"

Legenda da foto,

"Estamos agindo de acordo com a vontade do presidente"

Legenda da foto,

Não foi apenas em escritórios que os bielo-russos acataram o pedido presidencial

Mas não foi apenas em imagens que os conterrâneos de Lukashenko protestaram: canções de protesto parodiando a mensagem presidencial circularam pela internet.

Só que os nudes se mostraram mais populares, e não apenas em Belarus. Em países vizinhos, como Rússia, Ucrânia e os países bálticos (Estônia, Letônia e Lituânia), imagens de pessoas nuas em ambientes de trabalho também viralizaram durante o fim de de semana. É bem possível que o calor de início de verão tenha sido um incentivo extra.