BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Economia
07 de dezembro, 2001 - Publicado às 10h35 GMT
Governo argentino confisca dinheiro de fundos de pensão
Recursos serão trocados por títulos do Tesouro
Recursos serão trocados por títulos do Tesouro

O governo argentino anunciou que usará o dinheiro dos fundos de pensão para pagar dívidas públicas.

O ministro da Economia Domingo Cavallo disse que o dinheiro dos fundos, criados em 1994 e que recebem contribuições compulsórias dos trabalhadores, serão transformados em títulos do Tesouro ou em letras de câmbio garantidas pelo governo.

"O dinheiro irá para uma conta do Tesouro no Banco da Nação, que poderá assim fazer seus pagamentos regulares a outros bancos, que, por sua vez, terão condições de pagar salários e aposentadorias", disse Cavallo.

A medida preocupou ainda mais os investidores internacionais.

Confiança


Cavallo voltou aos EUA para tentar ajuda do FMI
"Na prática, o governo está confiscando os fundos de aposentadoria", disse Scott Grannis, gerente da área de países emergentes do banco de investimentos Western Asset Management, na Califórnia.

"Eles estão destruindo a nossa confiança", acrescentou.

A medida é a mais recente de uma série de tentativas do governo de levantar dinheiro para evitar a moratória.

O setor público argentino deve US$ 132 bilhões.

FMI

Na quinta-feira, Cavallo viajou aos Estados Unidos para tentar convencer o FMI a emprestar mais dinheiro ao país.

Na quarta, o FMI havia anunciado que suspendera a liberação de uma parcela de US$ 1,3 bilhão de um empréstimo já acertado anteriormente.

O FMI argumentou que não iria liberar o dinheiro porque a Argentina não havia cumprido as metas de redução do déficit público a que havia de comprometido.

A Argentina precisa pagar uma parcela de sua dívida de US$ 900 milhões no final deste mês e contava com o dinheiro do FMI.
 
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.







Notícias relacionadas:
06 de dezembro, 2001
  Dólar em alta e protestos na Argentina
06 de dezembro, 2001
  FMI suspende empréstimo à Argentina
05 de dezembro, 2001
  60% dos argentinos apóiam limite de saque
05 de dezembro, 2001
  Nem Harry Potter escapa da crise argentina
05 de dezembro, 2001
  Agência de risco diz que Argentina já está em moratória
Links externos:
Ministério da Economia da Argentina (em espanhol e inglês)
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC