BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 28 de abril, 2005 - 13h06 GMT (10h06 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Brasil vence ação contra subsídio europeu ao açúcar
 
plantação de cana
Processo contra subsídios da UE ao açúcar foi iniciado pro Brasil, Austrália e Tailândia
A Organização Mundial do Comércio (OMC) rejeitou recurso da União Européia (UE) contra decisão que condenara os subsídios ao açúcar concedidos pelos europeus.

O processo contra a UE no caso dos subsídios ao açúcar exportado foi iniciado por Brasil, Tailândia e Austrália. A decisão desta quinta-feira é definitiva.

No ano passado, um comitê de árbitros da OMC (panel) deu ganho de causa aos três, ao decidir que a UE estava exportando milhões de toneladas de açúcar subsidiado, muito além dos limites previstos dentro das regras do comércio internacional.

A UE recorreu da decisão ao Órgão de Apelações da OMC que, nesta quinta-feira, decidiu reafirmar a posição do panel.

O Órgão de Apelações também manteve a decisão do panel de que o bloco de 25 países, que importa açúcar de países pobres a preços mais altos, não poderia exportar um volume semelhante a preços subsidiados para recuperar parte dos custos.

Pelas regras da OMC, qualquer país que seja condenado tem até 15 meses para implementar mudanças em suas práticas.

Doha

"Nada foi alterado pelo Órgão de Apelações", disse à Reuters um diplomata que teve acesso à decisão desta quinta-feira.

Brasil, Austrália e Tailândia, os três maiores exportadores de açúcar, argumentaram que os subsídios concedidos pela União Européia dificultam a competição no mercado internacional, o que contraria o princípio do livre comércio.

Analistas acreditam que a decisão da OMC poderá forçar a UE a aumentar os cortes de subsídios que já estavam programados.

Isso poderá provocar protestos entre os agricultores europeus.

De acordo com a ONG Oxfam, os maiores produtores de açúcar da UE são Alemanha, França e Grã-Bretanha.

A decisão desta quinta-feira poderá reforçar a posição dos países em desenvolvimento nas negociações da chamada Rodada de Doha de negociações comerciais na OMC.

A principal demanda desses países é a redução dos subsídios agrícolas concedidos pelas nações ricas.

 
 
66Em imagens
Fotógrafo flagra tempestade de areia no Iraque.
 
 
66Em imagens
A vida em prisão da África do Sul onde Mandela foi detento.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade