A modelo da Playboy investigada por ridicularizar corpo de mulher em academia

Dani Mathers
Legenda da foto,

'Se eu não consigo 'desver' isso, você também não consegue', escreveu a modelo em foto de mulher nua

A Polícia de Los Angeles abriu um inquérito após uma modelo da Playboy divulgar nas redes sociais a foto de outra mulher, nua, no banheiro de uma academia e ridicularizar seu corpo.

Dani Mathers, de 29 anos, compartilhou duas imagens no Snapchat - na outra, ri e faz cara de nojo.

"Se eu não consigo 'desver' isso, você também não consegue" escreveu a modelo em cima da imagem da mulher nua, em referência a seu corpo.

Compartilhar a foto de uma pessoa nua sem a permissão dela é ilegal na Califórnia. Se for considerada culpada, Mathers poderá ter que pagar uma multa ou até ser condenada à prisão.

A divisão de ataques sexuais da Polícia de Los Angeles está investigando o caso e procurando a mulher que foi fotografada.

Além se se tornar alvo da polícia, a modelo foi demitida de seu emprego em um programa de rádio, teve a entrada na rede de academias permanentemente proibida e foi alvo de muitas críticas na internet.

Legenda da foto,

Alguns tuítes em reação à postagem da modelo: 'Dani Mathers feriu cada mulher que olha para aquele Snapchat e pensa 'poderia ter sido eu'; 'Eu raramente tuíto, mas nunca me senti tão indignada. Dani Mathers, você deveria se envergonhar'; 'Dani Mathers tem o tipo de feiura que o Photoshop não consegue consertar'

Mathers pediu desculpas pelo caso e afirmou em sua defesa que divulgou a foto pensando que estava em uma conversa privada no Snapchat.

Críticas no Twitter

Muitos internautas acusaram a modelo de "body shaming", uma expressão em inglês que significa envergonhar uma pessoa por causa de seu corpo.

Depois da onda de críticas, Mathers deletou a imagem do Snapchat e resolveu se manifestar usando uma frase conhecida em casos como esses: "não foi isso que eu quis dizer".

Legenda da foto,

Outros comentários: 'O comportamento terrível de Dani Mathers, violar (a privacidade de) uma mulher para o mundo assistir, é nojento. Você deveria ser presa'; 'Ela pode pensar que é bonita, mas acabou de mostrar o quanto ela é feia'

Depois de deletar a foto de seu Snapchat, ela foi para o Twitter.

"Não há desculpas (para o que fiz)", escreveu.

"Compreendo totalmente o alcance desse post, que eu feri muita gente, mulheres. Body shaming não é legal... não é motivo de piada."

A modelo afirmou que a foto fazia parte de uma conversa particular que "nunca deveria ter acontecido".

Mathers continuou acrescentando que "lamentava profundamente" por ter "ferido e ofendido todos vocês".

Legenda da foto,

O pedido de desculpas não colou entre os usuários do Twitter: 'Não, você lamenta porque foi pega. Você se sente melhor consigo mesma ao rebaixar os outros? Você precisa pensar', disse uma mulher; 'Desprezível. Você é uma agressora e um pedido de desculpas não vai mudar isso. Você tem ideia do dano que causou?', postou outra

Legenda da foto,

'Que vergonha. Agora sabemos quem você é de verdade. Também não consigo desver isso', afirmou um usuário do Twitter

A modelo também postou o pedido de desculpas em uma série de vídeos no Snapchat.

"Escolhi fazer o que faço para viver porque amo o corpo feminino. E sei que body shaming é errado, que não é algo que faço, não é o tipo de pessoa que sou", afirmou.

Mathers foi eleita a Playmate do Ano em 2015.

Ela encerrou seu pedido de desculpas dizendo que "preciso me dar um tempo agora para pensar na razão de eu ter feito essa coisa horrível".