Tetraplégica digita com língua e sonha em virar roteirista
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Tetraplégica digita com língua e sonha em virar roteirista

Há quatro anos, a estudante Wakonta Kapunda, da Tanzânia, voltava de sua festa de formatura da escola quando foi atingida por um carro.

O acidente mudou completamente sua vida. Ela ficou tetraplégica, mesmo após meses de tratamento.

Mas a paralisia não lhe tirou o sonho de se tornar roteirista.

Hoje, aos 25 anos, ela usa sua língua para escrever roteiros de filmes, atender telefones e enviar mensagens de texto.

Wakonta participou recentemente de uma oficina de roteiro em Zanzibar, na Tanzânia, onde deu entrevista à BBC.