O fim de 'Brangelina': a trajetória de um dos casais mais famosos do showbiz

A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo
Brad Pitt e Angelina Jolie estavam juntos desde 2004

Para quem acompanha o noticiário do showbiz, é o fim de uma era: a atriz e cineasta Angelina Jolie, de 41 anos, entrou com a papelada de seu divórcio do ator Brad Pitt, de 52.

Juntos desde 2004 e casados oficialmente desde 2014, eles eram considerados um dos pares mais belos - e poderosos - da indústria do entretenimento.

A notícia foi confirmada pelo advogado de Jolie, Robert Offer. Segundo ele, ela deu entrada no pedido de "dissolução de casamento" nesta segunda, acrescentando que "a decisão foi tomada em prol da saúde da família".

O agora ex-casal tem seis filhos juntos, entre biológicos e adotivos.

"Ela (Jolie) não vai comentar, e pede que a privacidade da família seja respeitada neste momento", afirmou o representante em um comunicado.

Segundo o site americano de entretenimento TMZ, Jolie citou "diferenças irreconciliáveis" na solicitação de divórcio. Apurações sugerem que ela tenha pedido a custódia dos filhos e pedido à Justiça que dê a Pitt o direito de visitá-los.

Direito de imagem Getty Images
Image caption Pitt e Jolie se casaram na França

'Brangelina'

Chamados pelos fãs e pelas publicações dedicadas a celebridades de "Brangelina" - uma junção do nome dos dois -, os atores se uniram após se aproximarem nas gravações do filme Sr. e Sra. Smith, lançado em 2005. Nele, intepretam um casal de agentes especiais.

Foi o segundo casamento de Pitt - o primeiro foi com a também atriz Jennifer Aniston. Jolie, por sua vez, havia sido casada com Billy Bob Thornton e com Jonny Lee Miller.

Desde a união, os dois viraram uns dos casais mais celebrados de Hollywood.

Eles são pais de Maddox, Pax, Zahara, filhos adotivos, e de Shiloh e os gêmeos Knox e Vivienne, filhos biológicos.

O casamento foi oficializado em uma cerimônia privada na região francesa de Provença, dois anos atrás. Os filhos carregaram as alianças e ilustraram o vestido branco da mãe com seus desenhos.

Direito de imagem PA
Image caption Casal era um dos mais celebrados do showbiz

Jolie também se tornou conhecida por seu trabalho social - ela atuou como embaixadora da Boa Vontade da Agência de Refugiados das Nações Unidas por 11 anos antes de se tornar, em 2012, embaixadora especial do órgão.

Em 2013, ela anunciou ter se submetido a uma dupla mastectomia para reduzir as chances de ser acometida por câncer de mama, doença que matou sua mãe, a atriz Marcheline Bertrand. Dois anos depois, teve os ovários e trompas de falópio removidos pelo mesmo motivo.

Trajetória no cinema

Filha do ator Jon Voight, Jolie alcançou a fama após se destacar em filmes como O Colecionador de Ossos (1999) e Garota, Interrompida (1999)- pelo último, ganhou o Oscar de atriz coadjuvante em 2000.

Além de estrelar sequências como Tomb Raider e transitar entre obras de diretores premiados, como A Troca (2008), de Clint Eastwood, e blockbusters como Malévola (2014), da Disney, ela também tem se dedicado a dirigir películas. Entre elas, Invencível (2014), drama sobre um prisioneiro da Segunda Guerra Mundial indicado para três Oscars técnicos em 2015.

Já Pitt, que despontou para o estrelato após surgir como coadjuvante em sucessos como Thelma e Louise (1991), coleciona uma série de sucessos e indicações ao Oscar.

Em seu currículo, estão filmes como O Clube da Luta (1999), Babel (2006) e O Curioso Caso de Benjamin Button (2008).

Como produtor, ganhou o Oscar de Melhor Filme em 2014 por 12 Anos de Escravidão (2013), no qual fez uma participação especial.

No ano passado, Jolie e Pitt atuaram juntos no filme À Beira Mar, dirigido e produzido por ela.

Tópicos relacionados

Notícias relacionadas