O que um exame de fezes revelou sobre bispo morto há mais de 300 anos

O bispo Jens Bircherod e as fezes Direito de imagem Nordjyllands Historiske Museum/Moesgaard Museum
Image caption O bispo Jens Bircherod e as fezes encontradas nas escavações de seu antigo palacete

Uma massa de fezes que estava guardada no acervo de um museu na Dinamarca levou um grupo de pesquisadores a identificar um bispo que viveu no fim do século 17 na cidade de Aalborg, no norte do país.

A análise do resíduo, descoberto dentro de uma garrafa quebrada no museu, revelou restos de uma dieta exótica para a época: figos, uvas, pimenta e trigo sarraceno.

Quem consumia tudo isso era o bispo Jens Bircherod - o material tinha sido encontrado primeiramente em 1937, durante escavações na antiga mansão do religioso.

"Tudo combina muito bem com o bispo que viveu naquela casa de 1694 a 1708", afirmou Jette Linaa, do Museu Moesgaard, na cidade dinamarquesa de Aarhus, a 118 quilômetros de Aalborg.

Direito de imagem Nordjyllands Historiske Museum/Moesgaard Museum
Image caption As fezes foram encontradas durante escavações arqueológicas em uma latrina, em 1937

Naquela época, a dieta dos moradores da cidade era à base de carne suína e bovina e repolho.

Já o trigo sarraceno, encontrado no material analisado, era característico da alimentação de quem vivia em Funen, uma ilha a cerca de 200 quilômetros dali.

"Ele tinha uma dieta típica da classe alta - ele era parte da classe alta", disse Linaa à BBC.

O banheiro do bispo

Linaa contou que ela e o colega, Christian Vraengmose, encontraram uma caixa na área de armazenamento do museu enquanto investigavam a movimentação de pessoas entre as cidades da Dinamarca entre os séculos 15 e 17.

O objeto foi parar ali como parte de um esforço anterior de arqueólogos, que haviam guardado tudo o que encontraram quando prédios do centro de Aalborg foram demolidos para dar lugar a uma praça.

O material descoberto recentemente pela dupla tinha sido retirado em 1937 do antigo banheiro do bispo na mansão.

Direito de imagem Moesgaard Musem
Image caption Entre as peças encontradas no local estão uma jarra e um pote em porcelana

Dentro da caixa estava a garrafa de vidro quebrada com as fezes.

"Nosso arqueólogo e botânico analisou o conteúdo e encontrou várias sementes, nozes e frutas silvestres", contou Linaa.

Além das fezes, os arqueólogos também encontraram restos de jogos de porcelana fabricadas na cidade holandesa de Delft, incluindo uma jarra, uma bacia e uma frasco de cristal.

A próxima etapa da pesquisa é descobrir quem exatamente morava no palacete do bispo Jens Bircherod.

"Já sabemos que era o bispo, sua mulher e filhos e mais alguns empregados, mas por enquanto não sabemos quantos eram", explicou a pesquisadora.

Os pesquisadores também vão analisar outras fezes encontradas em outras duas latrinas antigas de Aalborg.

Tópicos relacionados

Notícias relacionadas