'Como você pode estar triste no momento mais feliz de sua vida?'

'Como você pode estar triste no momento mais feliz de sua vida?'

'Nenhuma mulher deveria passar por isso sozinha, não é vergonha pedir ajuda', diz a professora Elenise Costa, diagnosticada com depressão após o nascimento do filho.

"As pessoas me diziam: 'Como você pode estar triste no momento mais feliz de sua vida?'".

Por algum tempo, ela sofreu sozinha. Elenise diz que só conseguiu contar para o marido o que estava sentindo quando o filho tinha 15 dias. Cansada, preocupada, com taquicardia e tremores, ela tinha vergonha de admitir que não estava feliz com o começo da maternidade.

Resistir a procurar atendimento psicológico durante a gravidez ou após o parto não é incomum entre mulheres.

Um estudo em andamento da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) entrevistou 221 gestantes que fazem o pré-natal em uma unidade da Escola Nacional de Saúde Pública em Manguinhos, região carente do Rio. Entre as entrevistadas, 32% apresentaram sintomas depressivos.

No entanto, menos da metade dessas mulheres aceitou ser avaliada por um profissional especializado - 52% se negaram a receber ajuda.