Fabricante russa do fuzil AK-47 lança carro elétrico para concorrer com a Tesla, de Elon Musk

Veículo apresentado pela Kalashnikov, o CV-1 Direito de imagem AFP/Getty Images
Image caption Novo carro elétrico da Kalashnikov foi inspirado em um modelo soviético da década 1970

A empresa russa Kalashnikov, fabricante do famoso fuzil AK-47, desenvolveu um carro elétrico "retrô" para competir com o criado pela Tesla, companhia do bilionário Elon Musk.

O protótipo CV-1 foi apresentado recentemente na capital da Rússia, Moscou. O carro é inspirado em um modelo soviético que, na década de 1970, foi apontado como um "supercarro russo".

Recentemente, a Kalashnikov foi alvo de piadas depois de lançar um robô "de combate" chamado "Pequeno Igor", criticado por sua aparência, considerada por muitos antiquada.

Em comunicado, a empresa afirmou que o CV-1 tem uma série de "sistemas complexos" com tecnologia que coloca a empresa "entre os fabricantes globais de carros elétricos, como a Tesla".

Além disso, a empresa afirmou que o carro terá uma velocidade máxima maior que os modelos anteriores criados pela empresa. Também diz que o CV-1 pode viajar cerca de 350 quilômetros com uma única carga.

Como o projeto ainda está testes, não foram divulgados os preços do veículo.

Direito de imagem Kalashnikov Media
Image caption Muitos online zombaram do robô da Kalashnikov, o pequeno 'Igor' por sua aparência desajeitada, muito parecido com robôs usados na série Star Wars

Diversificação

A Kalashnikov tem tentado levar sua marca para diferentes direções. Recentemente, lançou uma coleção de roupas e um catálogo de itens pessoais que vão de guarda-chuvas a capas de celular.

Na Rússia, a decisão da companhia de criar um veículo elétrico dividiu opiniões.

Em perfis da empresa nas redes sociais, houve quem dissesse que a resposta russa à Tesla tem um "engraçado design de zumbi". Outros, porém, elogiaram a aparência do veículo.

"Seus tanques são ótimos, mas seria melhor se vocês ficassem longe dos carros", escreveu outro usuário.

Antes, a Kalashnikov havia lançado o Igorek (conhecido como "pequeno Igor"), um robô 4,5 toneladas que seria usado para executar "tarefas de engenharia e de combate". A empresa foi alvo de piadas por causa do design "antiquado" do projeto.

Após as reações, a Kalashnikov afirmou esperar lançar uma nova versão do robô em 2020.

Notícias relacionadas