A jovem que atirou no próprio rosto e ganhou 'vida nova' com transplante facial
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

A jovem que atirou no próprio rosto e ganhou 'vida nova' com transplante facial

Katie Stubblefield tinha 18 anos quando perdeu parte do rosto, ao dar um tiro em si mesma.

A bala não atingiu o cérebro e a jovem sobreviveu, mas precisou ser submetida a um transplante facial.

Era março de 2014. Katie saiu mais cedo da escola e foi para casa. A mãe, Alesia Stubblefield, conta ter ouvido um barulho alto. O filho a levou para fora de casa e, no quintal, deu a notícia.

"Mãe, a Katie pegou minha arma e não sei... ela está ferida", disse o filho a Alesia.

A bala atravessou o rosto de Katie, mas não atingiu o cérebro.

"Sinceramente, eu não tinha pensamentos suicidas. O que aconteceu foi puramente uma decisão impulsiva", diz Katie.

Segundo ela, o primeiro pensamento que lhe veio à mente foi "por que fiz isso comigo mesma?". Em seguida, se perguntou porque tinha feito isso à própria família.

Nesse vídeo, Katie conta como foi a decisão de aceitar um transplante facial - o novo rosto foi doado pela família de uma vítima de overdose.

Agora, ela faz planos para o futuro. Quer ir à faculdade, ter uma carreira. Pensa em ganhar a vida ensinando ou aconselhando pessoas. Também planeja se casar e ter uma família.

"Só percebi o quão extremo foi ao tocar meu rosto com minhas mãos", diz Katie.

Tópicos relacionados