Como vida de menino sírio mudou após filme que estrela ser indicado ao Oscar

Como vida de menino sírio mudou após filme que estrela ser indicado ao Oscar

Nascido na Síria, Zain Al Rafaee tem 12 anos e vivia em uma favela no Líbano até bem pouco tempo.

Tudo mudou quando ele protagonizou o drama 'Cafarnaum', escrito e dirigido pela libanesa Nadine Labaki.

Sucesso de crítica, o filme já ganhou vários prêmios, como o Prêmio do Júri do Festival de Cannes, e é um dos fortes candidatos ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, que será entregue neste domingo em cerimônia em Los Angeles, nos Estados Unidos.

'Cafarnaum', que significa "caos e milagres", conta a história de um menino, condenado por esfaquear uma pessoa, que processa os pais por ter nascido.

Labaki não usa atores em suas produções, apenas pessoas reais.

Foi assim que partiu o convite a Al Rafaee. Após a filmagem, ele e a família receberam asilo na Noruega, onde estão vivendo no momento.

"Em cada cena, em cada tomada, ele é muito verdadeiro. Fora do vídeo, quando estamos falando das cenas, a forma como ele fala sobre elas, a forma como ele me diz o que viu e como ele quer que elas estejam no filme, você percebe que ele está colaborando no processo", diz Labaki sobre Al Rafaee.

"Ficamos os dois muito eufóricos (quando o filme recebeu a nomeação para o Oscar) e pensei: 'ele está na escola'. Ele não está nas ruas, lutando com facas", acrescenta a diretora.