Como vida de menino sírio mudou após filme que estrela ser indicado ao Oscar
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Como vida de menino sírio mudou após filme que estrela ser indicado ao Oscar

Nascido na Síria, Zain Al Rafaee tem 12 anos e vivia em uma favela no Líbano até bem pouco tempo.

Tudo mudou quando ele protagonizou o drama 'Cafarnaum', escrito e dirigido pela libanesa Nadine Labaki.

Sucesso de crítica, o filme já ganhou vários prêmios, como o Prêmio do Júri do Festival de Cannes, e é um dos fortes candidatos ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, que será entregue neste domingo em cerimônia em Los Angeles, nos Estados Unidos.

'Cafarnaum', que significa "caos e milagres", conta a história de um menino, condenado por esfaquear uma pessoa, que processa os pais por ter nascido.

Labaki não usa atores em suas produções, apenas pessoas reais.

Foi assim que partiu o convite a Al Rafaee. Após a filmagem, ele e a família receberam asilo na Noruega, onde estão vivendo no momento.

"Em cada cena, em cada tomada, ele é muito verdadeiro. Fora do vídeo, quando estamos falando das cenas, a forma como ele fala sobre elas, a forma como ele me diz o que viu e como ele quer que elas estejam no filme, você percebe que ele está colaborando no processo", diz Labaki sobre Al Rafaee.

"Ficamos os dois muito eufóricos (quando o filme recebeu a nomeação para o Oscar) e pensei: 'ele está na escola'. Ele não está nas ruas, lutando com facas", acrescenta a diretora.

Tópicos relacionados