Os alimentos que podem desaparecer por causa do aquecimento global
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Os alimentos que podem desaparecer por causa do aquecimento global

Secas rigorosas e chuvas torrenciais. Verões escaldantes e invernos glaciais.

São muitas as consequências do aquecimento global causado pela ação humana.

Uma delas pode ser o desaparecimento por completo de muitos dos alimentos que consumimos no dia a dia.

Entre eles, está por exemplo o azeite de oliva.

O grande vilão é o clima extremo.

Outro alimento que talvez não tenhamos no futuro é o chocolate.

Isso porque a produção do cacau está diminuindo devido às altas temperaturas.

Áreas adequadas para o cultivo dos grãos também estão diminuindo.

Ou seja, o café preto que você toma todo dia de manhã pode acabar.

As secas estão ficando mais intensas e, no próximo século, o café ficará mais difícil de cultivar - e também mais caro para comprar.

Estimativas indicam que 80% das áreas produtoras de café nas Américas Central e do Sul podem desaparecer em 2050.

Algumas populações de peixes também estão diminuindo na medida em que os oceanos esquentam.

Ou seja, uma fonte imprescindível de alimento e renda para milhões de pessoas pode acabar.

Os peixes respondem por 17% da ingestão de proteína animal em todo o mundo.

Se você ama vinho, preste atenção às mudanças climáticas

O aquecimento global está inviabilizando regiões tradicionais de produção de vinho, como França, Chile e Austrália.

Enquanto isso, lugares antes mais frios, como a Inglaterra, estão ganhando espaço.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Tópicos relacionados