Emilia Clarke, de 'Game of Thrones', fala pela 1ª vez dos problemas de saúde que quase a fizeram desistir da carreira

Retrato de Emilia Clarke Direito de imagem Getty Images
Image caption Emilia Clarke tinha 24 anos quando sofreu seu primeiro aneurisma

Emilia Clarke, a protagonista da série Game of Thrones, revelou que problemas de saúde quase a fizeram abandonar sua carreira.

A atriz de 32 anos sofreu dois aneurismas e passou por cirurgias no cérebro durante as duas primeiras temporadas do programa, que volta ao ar em 14 de abril para sua leva final de episódios.

Em um artigo publicado na revista americana The New Yorker, Clarke conta que esteve a "ponto de morrer".

A intérprete da personagem Daenerys Targaryen teve de passar por duas operações que geraram crises de ansiedade e ataques de pânico. Chegou a ficar convencida de que não sobreviveria, mas conseguiu se recuperar.

Clarke teve seu primeiro aneurisma em 2011, aos 24 anos, enquanto se exercitava na academia e caiu no chão "se contorcendo de dor".

Os médicos descobriram que ela tinha hemorragia subaracnoidea (HSA), um tipo de acidente vascular cerebral potencialmente letal que ocorre quando um vaso sanguíneo se rompe na superfície do cérebro. Um terço dos pacientes não resiste e morre imediatamente ou pouco depois.

Direito de imagem HBO
Image caption A série 'Game of Thrones' volta ao ar para sua temporada final em 14 de abril

Logo depois da cirurgia, teve um ataque de afasia, quando uma pessoa perde a capacidade de compreender ou formular palavras por causa de um dano a uma região específica do cérebro.

Isso comprometeu sua habilidade de se comunicar, ao impedi-la de falar com coerência, e quase a fez desistir de sua carreira. "Nos piores momentos, eu queria morrer. Pedi aos médicos que me deixassem morrer", contou.

Ela conseguiu se recuperar o suficiente para voltar às gravações da segunda temporada de Game of Thrones, mas "ficava enjoada o tempo todo e me sentia muito fraca", explicou.

Em 2013, enquanto atuava em Nova York, ela passou por uma segunda cirurgia para eliminar um segundo aneurisma. O procedimento foi ainda mais invasivo, já que foi necessário abrir seu crânio.

"Parecia que tinha de superar situações mais adversas que a própria Daenerys", disse Clarke, que falou pela pela primeira vez de sua dolorosa experiência.

Ela agora diz estar "100%" e lidera uma fundação que dá apoio a quem sofreu e está se recuperando de problemas neurológicos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Notícias relacionadas