'Vingadores - Ultimato': por que os filmes de super-heróis se tornaram tão populares na última década?

Copos com pipoca de cinema na Bolívia Direito de imagem REUTERS/David Mercado
Image caption O recém-lançado 'Vingadores - Ultimato' deve bater recorde de bilheteria

Os filmes de super-heróis não são novidade - já vem sendo exibidos nos cinemas desde os anos 1940.

Mas na última década o gênero alcançou uma posição poderosa na indústria cinematográfica, e agora quatro filmes de super-heróis estão entre as 10 produções de maior bilheteria de todos os tempos.

Poucas pessoas ficarão surpresas se Vingadores: Ultimato, que está sendo lançado mundialmente nesta quinta-feira, 25 de abril, se juntar ao grupo.

Afinal, é a tão esperada sequência da Marvel Studios para Vingadores: Guerra Infinita (2018), que arrecadou mais de $ 2 bilhões (cerca de R$ 8 bilhões) em todo o mundo.

Embora o sucesso dos filmes de fantasia ou de ficção científica não seja de todo incomum - a saga de Star Wars é um excelente exemplo - o bom desempenho comercial dos títulos de super-heróis é um fenômeno mais recente.

Existem algumas razões cruciais para o porquê de o jogo ter virado.

Direito de imagem Getty Images
Image caption Efeitos especiais melhoraram muito desde 1978

1. Efeitos especiais

Superman - O Filme foi a segunda produção de maior bilheteria nos Estados Unidos de 1978, ficando atrás apenas de Grease, Nos Tempos da Brilhantina.

Os efeitos especiais foram altamente elogiados na época. Tanto que a equipe de efeitos visuais do filme foi agraciada com um Oscar Especial em 1979.

Mas a tecnologia evoluiu imensamente nas últimas quatro décadas. Se o Super-Homem de Christopher Reeve em 1978 voava preso a cabos em frente a uma tela de cenas aéreas, hoje as cenas mais complexas são criadas com facilidade e realismo com a ajuda da tecnologia digital.

Mesmo quando super-heróis e vilões são inteiramente gerados por computador.

Direito de imagem Getty Images
Image caption 'Pantera Negra' teve um resultado muito diferente no que diz respeito à demografia do público nos Estados Unidos: negros e hispânicos foram 53% do seu público, enquanto o filme médio em 2018 registrou 37% desse perfil

2. Diversidade

Filmes de super-heróis estão atendendo a um público mais diversificado.

Os dois maiores exemplos são Mulher-Maravilha (2017) - o primeiro blockbuster de super-heróis com protagonista feminina - e Pantera Negra, cujo elenco predominantemente negro se tornou notícia tão significativa quanto a bilheteria.

"Mesmo se o filme for um fenômeno de momento, em vez de virar um movimento, ele ainda assim será reconhecido como um dos pioneiros, que merecem reconhecimento", diz Nicol Turner Lee, pesquisador do centro de pesquisa americano The Brookings Institution.

Não surpreendentemente, Pantera Negra (2018) teve um resultado muito diferente no que diz respeito à demografia do público nos Estados Unidos: negros e hispânicos foram 53% do seu público, enquanto o filme médio em 2018 registrou 37% desse perfil, de acordo com dados da Motion Picture Association da América (MPAA).

Direito de imagem Getty Images
Image caption Logan (2017) , estrelado por Hugh Jackman fez história ao se tornar o primeiro filme de super-herói a receber uma indicação ao Oscar de melhor roteiro

3. Roteiros

Logan (2017), o spin-off solo e distópico do universo dos X-Men, não fez fortuna em todo o mundo.

Mas o filme estrelado por Hugh Jackman fez história em 2017 ao se tornar o primeiro filme de super-herói a receber uma indicação ao Oscar de melhor roteiro.

Um ano depois, Pantera Negra foi indicado para a categoria de melhor filme.

"Há um esnobismo (sobre filmes de super-heróis), mas em geral eles têm sido bons, em média, especialmente os da Marvel", disse recentemente à BBC a jornalista de cinema Helen O'Hara.

Direito de imagem Getty Images
Image caption A vencedora do Oscar Jennifer Lawrence é uma das estrelas que participou de filmes de super-heróis

4. Grandes nomes

Jennifer Lawrence, Christian Bale, George Clooney, Robert Downey Jr., Natalie Portman e Gwyneth Paltrow.

Esses são apenas alguns dos atores que participaram de filmes de super-heróis.

Se em décadas anteriores os grandes nomes evitavam o gênero, hoje em dia é difícil encontrar um filme sem eles no elenco - especialmente quando esses filmes têm grandes orçamentos.

E a presença desses atores ajuda a vender ingressos.

Até agora, no entanto, apenas um filme de super-herói teve um ator ganhando um Oscar - Heath Ledger ganhou postumamente uma estatueta de melhor ator coadjuvante por sua interpretação de Curinga em O Cavaleiro das Trevas (2008).

Direito de imagem Getty Images
Image caption A crise financeira de 2008 financial fez as pessoas se voltarem para a telona

5. Escapismo

Os filmes de super-heróis de maior sucesso têm algo em comum: todos foram lançados a partir de 2008.

Para alguns comentaristas, isso está diretamente ligado ao desejo geral por alguma forma de escapismo da realidade em um ano em que a crise financeira global atingiu duramente as pessoas e inaugurou uma era de incerteza.

Mas a recessão econômica resultou em bons negócios para a indústria cinematográfica: as receitas globais de bilheteria aumentaram em relação ao ano anterior e não caíram desde então.

"Não tem mistério", escreve Marty Kaplan, professor de Entretenimento, Mídia e Sociedade da Universidade do Sul da Califórnia.

"As pessoas querem esquecer seus problemas e querem estar com outras pessoas."

O Cavaleiro das Trevas foi o filme de maior bilheteria de 2008.

Direito de imagem Getty Images
Image caption Visitar a China virou obrigação para estrelas de Hollywood

6. Mercado em ascensão na China

A China é o maior mercado de bilheterias do mundo fora dos Estados Unidos, de acordo com a Motion Picture Association of America (MPAA).

Estima-se que suas salas de cinema tenham gerado mais de US$ 9 bilhões (cerca de R$ 36 bilhões) em 2018, mais de quatro vezes o volume compilado do seu concorrente mais próximo, o Japão (US$ 2 bilhões, cerca de R$ 8 bihões).

Para o deleite dos executivos de cinema por trás das produções de super-heróis, os espectadores chineses os adotaram, apesar da ausência de uma cultura de quadrinhos no país - os ícones ocidentais foram fortemente censurados das décadas de 1950 a 1970 e o primeiro filme do Super-Homem só foi lançado na China em 1985, sete anos após a data original.

Dados da consultoria chinesa Entgroup mostram que os filmes de super-heróis estão entre os produtos estrangeiros de maior bilheteria de todos os tempos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Tópicos relacionados

Notícias relacionadas