A fazenda no gelo que produz legumes e verduras a -30ºC no Ártico
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

A fazenda no gelo que produz legumes e verduras a -30ºC no Ártico

O americano Benjamin Vidmar mora nas Ilhas Svalbard, a 'apenas' mil km do Polo Norte, e quer tornar o arquipélago mais sustentável.

A maior parte do que se come ali vem de avião ou de navio da Noruega - a quem pertence o arquipélago.

As temperaturas podem chegar a -30°C durante os quatro meses de escuridão no inverno.

Já no verão, há luz do sol 24 horas por dia.

"Na verdade, temos (a Noruega) a maior produção de CO2 per capita do mundo", diz.

"Comecei a ficar preocupado e pensei que precisávamos fazer alguma coisa", acrescenta.

Ben começou seu próprio negócio produzindo comida localmente, o Polar Permaculture.

"É importante ter comida produzida aqui; é importante usar menos plástico", diz.

"Neste momento, a maioria dos nossos legumes e verduras vêm em embalagens plásticas. Quando jogamos o plástico fora, temos que enviá-lo de volta ao continente", acrescenta.

Ben cultiva verduras e legumes em uma estufa no verão e microgreens (pequenos vegetais que podem ser cultivas em casa) durante os meses de inverno.

Ele espera, um dia, poder abrir seu próprio restaurante de 'resíduo zero'.

Atualmente, vende sua produção na principal cidade do arquipélago, Longyearbyen.

As sobras são usadas para fazer adubo em seu minhocário.

Cientistas dizem que o Ártico vem se aquecendo mais rápido do que qualquer outro lugar na Terra.

Ben quer que seu projeto inspire outras iniciativas em prol do meio ambiente.

"Svalbard é onde tudo começou; eu criei tudo aqui. As pessoas precisam de ajuda em todo o mundo, então, queríamos começar essa iniciativa aqui, aperfeiçoá-la para, então, podermos ajudar pessoas por todo o mundo", conclui.

Tópicos relacionados