Mágico morre em rio da Índia ao tentar recriar truque de Houdini

Chanchal Lahiri Direito de imagem Ei Samay
Image caption Chanchal Lahiri entrou na água com braços e pernas amarrados por cordas e com uma corrente de metal pelo corpo

O corpo de um mágico indiano, que tentou recriar um famoso truque de Harry Houdini de se jogar amarrado num rio, foi encontrado dias depois a cerca de um quilômetro do ponto em que desaparecera.

A ideia era que Chanchal Lahiri conseguisse se soltar e nadar até a margem, mas ele sumiu no rio Hooghly, no estado de Bengal Ocidental, na Índia.

O público que se reuniu para ver Lahiri pular na água, no domingo (16), informou à polícia sobre o desaparecimento. Uma operação de busca foi iniciada no mesmo dia, mas o corpo dele só viria a ser encontrado na noite do dia seguinte.

Lahiri, também conhecido pelo nome artístico de Mandrake, foi jogado ao rio de um barco. Ele estava com braços e pernas amarrados por cordas e o corpo enrolado numa corrente.

Dezenas de pessoas acompanharam a apresentação da margem, enquanto outras assistiram da ponte Howrah.

Image caption Harry Houdini foi um dos maiores ilusionistas da história. Ele viveu de 1874 a 1925

Mas, para o desespero do público, Lahiri não emergiu das águas. A polícia e um time de mergulhadores começaram a vasculhar a área na noite de domingo.

Jayant Shaw, um fotógrafo de um jornal local, presenciou a tentativa de Lahiri de fazer o truque de Houdini, que foi um dos maiores mágicos e ilusionistas da história.

"Eu perguntei a ele porque estava arriscando sua vida pela mágica", contou Shaw. "Ele sorriu e disse: 'Se eu fizer corretamente, será mágica. Se eu cometer um erro, será tragédia'".

Lahiri também teria dito queria fazer o truque para "reavivar o interesse do público pela mágica".

Esta não é a primeira vez que o mágico indiano apresenta um truque arriscado debaixo d'água. Ele entrou no rio dentro de uma caixa de vidro há mais de 20 anos, mas, naquela ocasião, conseguiu escapar.

Shaw também presenciou aquele truque, duas décadas atrás. "Eu nunca imaginei que, dessa vez, ele não conseguiria sair da água", disse.

Entre os vários truques perigosos que consagraram o húngaro-americano Harry Houdini como um dos mais famosos mágicos da história, esteve a ocasião, em junho de 1912, em que ele foi colocado, com mãos e pés algemados dentro de um caixão, amarrado e preso a 90 kg de chumbo, e jogado no East River, em Nova York. Houdini subiu à tona 57 segundos depois. O caixão foi puxado - estava intacto, com as algemas dentro.

Esta reportagem foi atualizada no dia 21/06/2019 com as informações de que o corpo do mágico foi encontrado no rio.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Tópicos relacionados

Notícias relacionadas