'Meus filhos esvaziaram nossa conta bancária jogando Fifa'

Estádio do jogo Fifa Direito de imagem EA

Quatro crianças, com idades inferiores a 10 anos, gastaram quase 550 libras (cerca de R$ 2,6 mil) em três semanas comprando pacotes de jogadores do Fifa 19, game de futebol online, usando a conta da família no Nintendo Switch.

No jogo, é possível comprar pacotes de jogadores especiais, mas o conteúdo do pacote só é revelado após o pagamento ser concluído.

Thomas Carter, pai das crianças, comprou um único pacote para eles por cerca de 8 libras (R$ 38), e não percebeu que os filhos tinham observado como ele efetuou a compra.

Segundo ele, o Nintendo Switch foi confiscado "indefinidamente".

A Nintendo concordou em conceder reembolso integral e removeu os jogadores comprados.

Embora o game seja distribuído pela Electronic Arts, os pagamentos foram feitos por meio da conta da família na Nintendo - que não respondeu aos pedidos de comentário feitos pela BBC.

Carter, que é de Hampshire, no Reino Unido, admite que não tomou todas as precauções para limitar o acesso à sua conta na Nintendo: não usou seu pin e os recibos foram enviados para um endereço de e-mail antigo que estava com a caixa de entrada lotada.

"Nunca pensei que as crianças fossem fazer isso", diz.

Ele e a esposa só perceberam o que aconteceu quando o cartão foi recusado em outro lugar porque a conta bancária estava vazia.

Direito de imagem Thomas Carter
Image caption Extrato bancário de Carter mostra os débitos da Nintendo

O jogo Fifa 19 foi certificado como adequado para jogadores a partir dos três anos de idade.

Carter conta que seus filhos, todos com menos de 10 anos, estavam arrependidos e não tinham ideia do impacto do que estavam fazendo.

No entanto, ele também acredita que o conceito de comprar pacotes de jogadores dentro de um game sem saber o que você está adquirindo seja antiético.

"Você paga 40 libras (cerca de R$ 190) pelo jogo, o que é muito dinheiro por si só, mas a única maneira de obter um ótimo time é essencialmente um jogo de azar", afirmou ele, se referindo ao jogo online.

"Eles gastaram 550 libras (cerca de R$ 2,6 mil) e ainda assim não conseguiram Lionel Messi, jogador favorito deles."

Direito de imagem Getty Images
Image caption Lionel Messi não estava no pacote de jogadores comprado pelas crianças

A produtora de videogames Electronic Arts, distribuidora do Fifa, se recusou a comentar, mas forneceu um link com suas diretrizes sobre o controle de compras no jogo - que varia dependendo da plataforma ou do console que está sendo usado.

Como ativar o controle de gastos:

Alguns dispositivos são mais complicados do que outros, confira um guia rápido (e não exaustivo):

- Xbox One: pressione o botão Xbox no controle para abrir o painel. No menu "sistema", siga os seguintes passos: configurações>conta>entrada, segurança e senha. Selecione "alterar minhas opções de entrada e segurança", role para a direita para "personalizar" e selecione "pedir minha chave de acesso para fazer compras".

- Nintendo Switch: faça o login usando sua conta Nintendo de responsável, clique em "grupo de família" e selecione a conta de cada membro da família que deseja restringir. Clique em Gastos/Compras na Nintendo eShop e Nintendo.com - e marque "restringir". Em seguida, escolha "salvar alterações".

- iPhone ou iPad: acesse ajustes>tempo de uso e toque em "ativar tempo de uso". Você vai precisar configurar um "código de pais" separado. Em seguida, acesse "conteúdo e privacidade", acesse "compras no iTunes e App Store" e selecione "não permitir".

- PS4: você deve configurar uma conta separada para seu filho. O limite de gasto mensal é definido automaticamente como zero. A Sony diz que não reembolsará as compras feitas a partir de contas de adultos.

Em 2018, o site de notícias sobre jogos Eurogamer publicou uma entrevista com um jogador adulto de Fifa que descobriu que havia gasto US$ 10 mil (R$ 37,7 mil) em dois anos, depois de solicitar seus dados à Electronic Arts com base na Liberdade de Informação.

Ele disse ao site que "simplesmente não valeu a pena".

Direito de imagem EA

Um relatório recente divulgado pela organização Internet Matters mostrou que 26% dos 2 mil pais de crianças de quatro a 16 anos de idade entrevistados estavam preocupados com a quantidade de dinheiro que seus filhos gastavam com as compras no jogo.

A diretora-executiva Carolyn Bunting alerta que é importante que os pais se lembrem de proteger suas senhas ou números de pins, e que também tenham discussões regulares com as crianças sobre o que é gratuito nos jogos e o que custa dinheiro.

"Tenho certeza que a maioria das crianças não vai querer estar na posição de que gasta o dinheiro dos próprios pais em atualizações ou, neste caso, em novos jogadores do Fifa", disse ela.

A polêmica do 'loot box'

No ano passado, a Bélgica proibiu a venda das chamadas loot boxes ("caixas de recompensa", em tradução livre) de videogames - que contêm personagens especiais ou recompensas que podem ser comprada durante o jogo, mas não podem ser visualizadas previamente.

Em junho, Kerry Hopkins, vice-presidente da Electronic Arts, disse aos parlamentares britânicos que as "caixas" eram "bastante éticas e divertidas", comparando as mesmas a um Kinder Ovo.

"Achamos que a maneira como implementamos esse tipo de mecânica - e o Fifa é o grande exemplo, o Fifa Ultimate Team e nossos pacotes - é, na verdade, bastante ética e divertida, muito prazerosa para as pessoas", diz ela.

O professor Andrew Przybylski, diretor de pesquisa do Instituto de Internet de Oxford, no Reino Unido, afirmou que são necessários mais dados para avaliar o impacto das compras de "caixas" virtuais.

"As caixas de recompensa e as compras dentro dos aplicativos apresentam aos pais uma nova fronteira de desafios", disse ele à BBC.

"Embora as caixas de recompensa pareçam jogos de azar, não saberemos quais são seus efeitos até que essas empresas comecem a compartilhar seus dados com cientistas independentes."

"Não há boas evidências de que seja jogo de azar, mas o fato de não termos dados concretos deve ser uma preocupação."

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Notícias relacionadas