Ekaterina Karaglanova, a influencer russa encontrada morta em mala

Ekaterina Karaglanova Direito de imagem katti_loves_life/Instagram
Image caption Ekaterina Karaglanova, que era médica, era uma personalidade popular das mídias sociais

Uma influencer do Instagram russa foi encontrada morta em uma mala em seu apartamento alugado em Moscou, segundo a polícia.

Ekaterina Karaglanova, de 24 anos, foi descoberta na sexta-feira, depois que sua família suspeitou de algo já que não conseguiam contatá-la havia vários dias.

Um suspeito confessou seu assassinato, segundo a polícia russa.

Em um vídeo divulgado pelo Ministério Público, Maxim Gareyev diz esfaquear Karaglanova "pelo menos cinco vezes no pescoço e no peito".

No vídeo, divulgado pelo Comitê de Investigação da Rússia, Gareyev, de 33 anos, disse aos policiais que atacou Karaglanova, com quem ele diz ter tido um relacionamento íntimo, depois que ela "repetidamente o insultou e humilhou".

Karaglanova tinha mais de 85 mil seguidores no Instagram e havia se formado recentemente em Medicina.

Ela havia iniciado recentemente um novo relacionamento e planejava uma viagem para a Holanda para comemorar seu aniversário em 30 de julho, segundo o diário russo Moskovsky Komsomolets (MK).

Sem conseguir falar com ela nos dias que antecederam sua viagem, seus pais procuraram o dono do apartamento em que Karaglanova morava e solicitaram acesso. Lá encontraram uma mala com seu corpo dentro no corredor. Seu pai chegou a chamar uma ambulância, mas ela já estava morta, com a garganta cortada.

Direito de imagem katti_loves_life/Instagram
Image caption Ela postava regularmente fotos de si mesma no Instagram. Seus seguidores comparavam sua aparência à da estrela de cinema Audrey Hepburn

A polícia disse que não havia provas de que qualquer luta tenha ocorrido no apartamento, e nenhuma arma foi encontrada no local, informou o Moskovsky Komsomolets.

Os agentes já haviam dito que as imagens da câmera de segurança mostraram um ex-namorado de Karaglanova visitando sua casa nos dias próximos ao seu desaparecimento.

O suspeito que confessou o assassinato, Gareyev, disse que dava dinheiro a Karaglanova sempre que eles se reuniram, e que ela começou a zombar dele no último encontro.

"Ela me disse que eu era feip e que até mesmo uma cirurgia plástica não me ajudaria", disse ele, dizendo que ela lhe disse que levaria um ano para ele economizar dinheiro suficiente para que eles se encontrassem novamente.

"Eu não aguentava", acrescentou ele.

Karaglanova havia começado um novo relacionamento quando foi morta.

Ela postava regularmente fotos de si mesma no Instagram. Seus seguidores comparavam sua aparência à da estrela de cinema Audrey Hepburn (1929-93).

No post abaixo, de março, ela escreveu sobre seus planos de redecorar seu apartamento, sobre viagens ao exterior e "outra atividade importante que estou planejando, sobre a qual não vou falar agora".

Também postava fotos de suas viagens por todo o continente europeu.

Em seu último post, que mostrava uma foto tirada na ilha grega de Corfu, ela escreveu que gostava de "viajar com frequência, mas não gasto mais de 3 a 5 dias em cada país".

Além de sua conta no Instagram, Karaglanov também mantinha um popular blog de viagens, que contava com milhares de assinantes.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Notícias relacionadas