As pessoas que arriscam a vida em busca da riqueza em minas de jade em Mianmar
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

As pessoas que arriscam a vida em busca da riqueza em minas de jade em Mianmar

Uma mina de jade no norte de Mianmar é a esperança de muitas pessoas.

O país tem as maiores reservas da pedra no mundo, e a produção desse setor soma R$ 122 bilhões por ano.

Em busca de restos de pedras preciosas, catadores vasculham o entulho deixado pelos caminhões que saem das minas.

“Quando eu vim aqui pela primeira vez, vendia comida e bebida nas minas. Agora, para ganhar mais dinheiro, eu e minha filha catamos pedaços de pedras de jade juntas. Até agora, não encontrei nada muito valioso. Cinco dólares foi o máximo que consegui”, disse Nwe Nwe Win, que alimenta a família com a renda que consegue tentando encontrar nos entulhos.

As minas de jade são notoriamente perigosas. Acidentes ocorrem frequentemente nas encostas mais íngremes e alguns homens descem o monte sabendo que é perigoso “Quando deslizamentos ocorrem, mineiros no alto e embaixo da encosta ficam feridos gravemente”, conta Nwe Nwe Win.

110 mineiros já morreram em 2019, segundo o governo. A atividade, controlada pelos militares e conglomerados privados, é pouco regulada no país.

O vício em heroína também é um problema, Uma dose da droga custa menos de 4 reais. E adolescentes estão entre os viciados. “O trabalho é pesado, então comecei a usar drogas para relaxar. As pessoas dizem que, com a ajuda das drogas, conseguem trabalhar dia e noite sem descansar”, conta um jovem que não quis de identificar.

Apesar dos riscos, as pessoas seguem em busca das pedras preciosas. “Espero um dia encontrar a pedra dos meus sonhos”, diz Nwe Nwe Win

Tópicos relacionados