Cinco coisas que todo pai e mãe têm que saber para melhorar a vida dos filhos

Família no sofá

Crédito, Getty Images

Legenda da foto,

Famílias tendem a reproduzir a educação recebida dos pais através das gerações

Na criação dos filhos, é muito comum que os pais reproduzam a mesma educação recebida de seus próprios pais — assim, as crianças são orientadas de formas semelhantes por várias gerações.

Embora muitas das lições familiares possam ser valiosas, também é possível incorporar novas ideias, comportamentos e formas de educar na criação dos filhos que talvez não façam parte daquele estilo padrão. Sempre há algo novo a ser aprendido.

A psicoterapeuta Philippa Perry, que está lançando o livro The Book You Wish Your Parents Had Read ("O livro que você gostaria que seus pais tivessem lido", em tradução livre; sem edição em português), explica como dar aos filhos uma boa educação sem se cobrar demais.

Aqui estão suas cinco principais dicas para isso.

Legenda da foto,

Philippa Perry está lançando o livro 'The Book You Wish Your Parents Had Read' ('O livro que você gostaria que seus pais tivessem lido', em tradução livre)

1. Estabeleça limites

É algo difícil, porque você ama seu filho e quer dar tudo a ele. Mas em alguns momentos, é preciso estabelecer limites.

Mesmo que queira ser um pai ou mãe acessível e permissivo, é necessário fazer isso.

E como fazê-lo de forma amorosa? Uma dica para isso é usar frases com "eu" em vez de "você". Assim você está definindo quem você é, em vez de rotular a criança — afinal ninguém gosta de ser rotulado.

Então você pode tentar dizer coisas como "eu sei que você quer atravessar a cidade de ônibus à noite, mas eu não estou preparado para deixar você fazer isso", em vez de: "não, você tem 13 anos, é novo demais".

Legenda da foto,

Estabelecer limites é essencial

2. Aceite todos os estados de espírito das crianças

É claro que os pais querem que os filhos sejam muito felizes, mas é impossível ser feliz o tempo todo.

É quase como se a gente amasse demais, a ponto de não suportar ver nossos filhos infelizes, então dizemos: "não fique triste".

Mas é muito importante que os pais permitam que os filhos sintam e expressem todos os seus sentimentos, e os apoiem nesses momentos.

Precisamos aceitar todas as emoções que os filhos têm, para que eles não se sintam mal consigo mesmos em momentos de tristeza ou raiva – afinal, esses também são sentimentos legítimos.

3. Lembre-se que você é como um espelho para seu filho

A forma como você reage ao seu filho é internalizada e se torna parte da personalidade dele.

Se você está sempre reprovando, dizendo frases como "olha só esses sapatos sujos", a única coisa que ele vai ver é sua cara brava.

Então é importante tentar aliviar um pouco a tensão antes de falar dos sapatos. Tente por exemplo se mostrar feliz em vê-lo.

Legenda da foto,

Se tudo o que você apresenta ao seu filho é reprovação, ele só vai ver sua cara brava

4. Todo comportamento é questão de comunicação

Se seu filho está tendo problemas de comportamento, lembre-se do seguinte: é tudo uma questão de comunicação.

O que seu filho está fazendo é tentar comunicar algo da única forma que ele sabe.

Então, o que precisamos fazer é encontrar o verdadeiro significado daquele comportamento e ajudá-lo a buscar a melhor forma de expressar seus sentimentos.

Precisamos permitir e reconhecer todas as emoções, mesmo as incovenientes.

Precisamos ajudar as crianças a articularem os seus sentimentos, ainda que eles não sejam os mesmos que estaríamos sentindo naquela situação. Cada pessoa é diferente da outra.

Legenda da foto,

Um filho é uma pessoa como você, não uma tarefa ou projeto

5. Seu filho não é um projeto ou tarefa

E a questão mais importante: seu filho não é um tarefa para ser feita e riscada da lista, nem um projeto que precisa ser perfeito e exatamente como você quer. Ele é uma das pessoas com a qual você pode criar uma identificação.

Não importa se é um bebê ou um adulto, seu filho é antes de tudo uma pessoa. Não se esqueça disso.

Crédito, Getty Images

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!