Andrei Iglesias
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Após cirurgia nos EUA, menina brasileira de 2 anos enxerga a mãe pela 1ª vez

"Você está vendo". Daiana Pereira, mãe da pequena Nicolly, esperou dois anos para poder dizer essas palavras. E em março, após a filha passar por uma cirurgia em Miami, nos Estados Unidos, ela finalmente pôde dizê-las.

Nicolly nasceu com um glaucoma e uma opacidade da córnea. Ao longo de apenas dois anos, a menina passou por ao menos três hospitais em Santa Catarina, onde a família morava, e São Paulo, e fez sete cirurgias para tentar corrigir o problema, sem sucesso.

Os médicos haviam indicado que não seria mais possível operá-la por causa das cicatrizes resultantes dos procedimentos aos quais ela já tinha sido submetida. Havia o risco de ela perder os olhos caso fosse de novo para a mesa de cirurgia.

Após postar uma mensagem em um grupo no Facebook pedindo orações para a filha, Daiana passou a receber mensagens de pessoas que queriam ajudá-la. Uma delas morava nos EUA e passou a procurar hospitais no país que aceitassem seu caso. Foram quatro recusas até uma médica de Miami topar tratá-la.

Uma vez na cidade americana, um outro médico diagnosticou que a menina também era surda: seus ouvidos estavam obstruídos por líquido. Em 17 de março, Nicolly passou por duas cirurgias para corrigir a surdez e a cegueira.

O momento em que as bandanas foram retiradas e Nicolly ouve e vê sua mãe pela primeira vez foram registrados em vídeo pela amiga que ajudou a família nos Estados Unidos.

"Sou uma pessoa contida, não choro na frente das pessoas, mas, naquele momento, não consegui me segurar. Fui tomada por uma sensação de leveza, por uma vontade de gritar: 'A gente conseguiu!'", diz Daiana.

  • Com reportagem de Rafael Barifouse, da BBC Brasil em São Paulo

Tópicos relacionados