'Eu imploro: vamos fazer algo sobre o porte de armas', diz mãe de vítima do massacre de Orlando
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

'Eu imploro: vamos fazer algo sobre o porte de armas', diz mãe de vítima do massacre de Orlando

A mãe de uma das vítimas do ataque a uma boate gay de Orlando implorou para que as leis sobre armas nos Estados Unidos sejam repensadas.

Christine Leinonen deu entrevista à rede ABC News. Ela explicou que seu filho Christopher, morto no ataque, era um ativista pelos direitos LGBT.

Quando estudante, ele criou uma Gay-Straight Alliance, um espaço escolar destinado a dar suporte a jovens homossexuais, trangêneros e bixesuais.

Ela disse que o “clube” das vítimas desse tipo de ataque não pode aumentar.

Antes de saber da notícia da morte do filho, Christine havia buscado desesperadamente seu filho, como mostra um vídeo da BBC Brasil.

Tópicos relacionados