Geração de refugiados: A vida de bebês sírios que já nascem fugindo da guerra
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Geração de refugiados: A vida de bebês sírios que já nascem fugindo da guerra

Após mais de cinco anos de guerra civil na Síria, centenas de milhares de crianças estão sendo forçadas a começar suas vidas em campos de refugiados espalhados pela Europa e pelo Oriente Médio.

Segundo dados da ONU, mais de 306 mil bebês nasceram já refugiados desde o início do conflito.

Mães e crianças correm grandes riscos no parto. Estão expostas a problemas como septicemia, tétano e pneumonia. Além disso, as crianças crescem muitas vezes em ambientes pouco saudáveis.

Algumas mães dizem até que preferiam ter dado à luz em casa, mesmo em um país em guerra, do que ter de passar por sua atual situação.

Para piorar a situação, muitos desses bebês não terão documentos de nascimento, o que pode lhes causar muitos problemas pelo resto da vida.

Conheça a história de algumas dessas mulheres e seus bebês que viviam no campo de refugiados de Idomeni, no norte da Grécia.