Berlim: número de mortos por caminhão sobe para 12

Policiais na cena do incidente em Berlim Direito de imagem AP
Image caption Caminhão teria sido roubado de empresa de frete polonesa, segundo a imprensa local; passageiro encontrado morto é polonês

Um caminhão avançou sobre um mercado de Natal no centro de Berlim, deixando 12 pessoas mortas e 48 feridos, segundo a Polícia de Berlim. Os feridos estão sendo tratados em hospitais da cidade.

O ministro do Interior alemão Andreas Geisel afirmou que ainda não está claro se o ocorrido foi um ataque ou um acidente.

Um homem suspeito de dirigir o caminhão foi preso na região próxima ao incidente e outro homem, que foi descrito pela polícia como passageiro do veículo, foi encontrado morto.

O mercado fica em Breitscheidplatz, na avenida Kurfüstendamm - a principal avenida comercial do oeste da cidade.

Um repórter do jornal Berliner Morgenpost afirmou que a cena no local era "horrível". Pelas redes sociais, a polícia pediu que as pessoas fiquem em casa e evitem ir até o local do mercado.

O porta-voz da chanceler Angela Merkel, Steffen Seibert afirmou, pelo Twitter, que ela está em contato com o ministro do Interior e com o prefeito de Berlim.

"Estamos de luto pelos mortos e esperamos que os feridos consigam ajuda", escreveu.

O presidente alemão, Joachim Gauck, afirmou em um comunicado que é uma "noite terrível para Berlim e para o nosso país".

Direito de imagem EPA
Image caption Segundo ministro do Interior, ainda não é possível determinar os motivos do incidente

Investigação

De acordo com a agência de notícias alemã DPA, a polícia acredita que o carro tenha andado entre 50 e 80 metros dentro do mercado de Natal durante o incidente, que ocorreu às 20h14, no horário local.

"A sequência de eventos indica ou um acidente ou um ataque", disse o ministro do Interior.

Há relatos de que o passageiro encontrado morto seria polonês. A nacionalidade do suspeito preso ainda não foi confirmada.

Imagens do caminhão mostraram que ele foi registrado na Polônia, e a imprensa local diz que ele teria sido roubado nesta segunda-feira.

Aparentemente, a empresa de frete que usa o caminhão não conseguiu entrar em contato com seu motorista desde o fim da tarde.

O incidente evocou lembranças do ataque de caminhão durante as comemorações do Dia da Bastilha em Nice, na França, no último mês de julho, quando 86 pessoas foram mortas. O ataque foi reivindicado pelo grupo autodenominado "Estado Islâmico".

No início do ano, uma série de ataques menores realizados por militantes alarmaram a Alemanha.