Rohingyas relatam estupros, matança indiscriminada e bebês atirados ao chão em massacre em Mianmar
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Rohingyas relatam matança indiscriminada em Mianmar

Sobreviventes de um massacre em um vilarejo rohingya em Mianmar relataram à BBC como foi a violenta ação do Exército birmanês ao invadir o local, em 30 de agosto.

"Soldados nos estupraram e começaram a matar", contou Rashida Begum. "Eu estava com o meu bebê. Eles arrancaram ele de mim, o atiraram no chão e o mataram."

Outro muçulmano, Mohammed Suleiman, disse que perdeu a mulher e três filhas naquele dia. Sua filha mais nova hoje chora pedindo a mãe. "O que vamos fazer sem ela?", questiona Suleiman, aos prantos.

Tópicos relacionados