Trump demite seu secretário de Estado, Rex Tillerson, e coloca o diretor da CIA em seu lugar

Rex Tillerson em Chantilly, Virginia, em outubro de 2017 Direito de imagem Reuters
Image caption Tillerson assumiu o cargo há pouco mais de um ano

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, demitiu seu secretário de Estado, Rex Tillerson, e colocou em seu lugar o diretor da CIA (agência de inteligência americana), Mike Pompeo.

Trump agredeceu a Tillerson pelos "serviços prestados" no Twitter e disse que o novo secretário de Estado – responsável pela política externa, equivalente ao ministro das Relações Exteriores no Brasil – fará um "ótimo trabalho".

Tillerson estava no cargo há pouco mais de um ano, desde que Trump assumiu a Presidência – antes disso ele foi CEO da companhia de petróleo ExxonMobil.

O presidente americano também nomeou Gina Haspel para o cargo de diretora da CIA – ela será a primeira mulher na posição.

Um funcionário de alto escalão da Casa Branca disse à BBC que o momento do anúncio foi precisamente calculado. "O presidente queria se certificar de que tem um novo time atuando antes da conversa com a Coreia do Norte e de outras negociações internacionais", afirma.

Tensões internacionais

Tillerson estava em uma viagem oficial à África na semana passada onde, aparentemente, foi pego de surpresa pelo anúncio de Trump de que ele iria se encontrar com o líder coreano Kim Jong-un.

Washington foi tomada por relatos de desentendimentos entre o governo Trump e seu chanceler em um momento em que os EUA enfrentam diversas dificuldades no campo internacional – de tensões com a Coreia do Norte a conflitos com o Irã.

Direito de imagem AFP
Image caption Há relatos de que o presidente Trump teve desentendimentos com seu secretário de Estado

Em outubro de 2017 Tillerson foi forçado a chamar uma coletiva de imprensa para negar relatos de que ele estava considerando deixar o cargo – no entanto ele acabou não respondendo sobre um boato de que ele teria chamado o presidente de "idiota" em uma reunião no Pentágono.

Há relatos de que Tillerson teria ficado "abismado" com o quão pouco Trump entendia de conceitos básicos de política externa.

Trump chegou a criticar seu ministro publicamente no Twitter, dizendo que ele estava "perdendo tempo" ao tentar negociar com a Coreia do Norte.

O jornal The New Times citou fontes dizendo que Trump estava irritada com a "linguagem corporal" do chanceler durante as reuniões que tinha com o presidente.

As fontes dizem que Tillerson costumava revirar os olhos e dar de ombros quando discordava do chefe nas discussões.

Nota oficial

Na manhã desta terça, o Departamento de Estado emitiu uma nota oficial dizendo que Tillerson "não conversou com o presidente e não está ciente do motivo" que o levou a ser demitido.

"O secretário tinha a intenção de continuar [no cargo] por causa do progresso que fez na segurança nacional. Ele sentirá falta dos colegas no Departamento de Estado e dos ministros de Relações Exteriores de outros países com quem trabalhou ao redor do mundo", diz a nota.

"O secretário não conversou com o presidente e não está ciente do motivo [da exoneração], mas é grato pela oportunidade que teve de servir e ainda acredita fortemente que o serviço público é um chamado nobre."

"Desejamos tudo de bom ao secretário nomeado Pompeo."

Logo em seguida, Donald Trump comentou o caso na Casa Branca: "Desejo muitas coisas ao Rex. Acho que ele vai ser bem mais feliz agora. Sou grato por seu trabalho."

Tópicos relacionados