Em acidente mais letal desde 2014, 257 morrem em queda de avião na Argélia

Equipes de resgate trabalham perto de destroços de avião que caiu na Argélia Direito de imagem EPA
Image caption Segundo autoridades, sobreviventes foram levados a hospitais na região de Argel

A queda de um avião militar da Argélia, perto da capital do país, matou 257 pessoas, segundo autoridades.

O avião caiu pouco depois de decolar do aeroporto militar de Boufarik, na parte oeste da capital, Argel.

Já há investigações em curso para a identificação da causa do acidente – o pior na história da aviação do país. O governo declarou três dias de luto.

A maior parte dos mortos é de militares e suas famílias, segundo o Ministério da Defesa. Dez tripulantes também morreram.

O avião, do modelo Ilyushin Il-76, viajava em direção ao sudoeste do país.

Testemunhas afirmaram terem visto a asa do avião pegar fogo durante a decolagem. Depois, a aeronave passou a cair, evitando uma estrada e atingindo um campo aberto.

Direito de imagem Reuters
Image caption Maior parte de vítimas à bordo era de militares e suas famílias

Um especialista em aviação militar disse à BBC que, baseado no estado intacto de algumas partes da aeronave, tudo indica que o piloto tentou forçar uma aterrissagem.

Luta por sobreviventes

Dezenas de bombeiros e equipes de resgate trabalharam em meio a destroços e chamas. Uma testemunha afirmou à televisão local: "Vimos corpos queimados. É um verdadeiro desastre".

Segundo autoridades, alguns sobreviventes foram levados a hospitais, mas ainda não está claro quantas e quais são as condições de saúde dessas vítimas.

O acidente desta quarta-feira é o mais mortal no mundo desde julho de 2014, quando todas as 298 pessoas à bordo do voo MH17 da Malaysian Airlines morreram após o avião ter sido atingido por um míssil na Ucrânia.

A queda desta quarta-feira é também o segundo acidente mais mortal com um avião desde 2003.

Há quatro anos, na Argélia, outro avião militar caiu, matando 77 pessoas.

Tópicos relacionados

Notícias relacionadas