Terremoto na Indonésia: centenas morrem em terremoto e tsunami

A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo
Vídeo dramático mostra o momento que tsunami atinge construções

Mais de 380 pessoas morreram depois que um tsunami desencadeado por um terremoto de magnitude 7,5 atingiu uma cidade da Indonésia, na sexta-feira. Ondas de três metros de altura varreram Palu, na ilha de Sulawesi.

O número de mortes confirmado pelo órgão de resgate da Indonésia é de 384. Pelo menos 540 pessoas ficaram feridas. Centenas de pessoas estavam se preparando para um festival na praia em Palu, previsto para começar na noite de sexta.

"Muitos corpos foram encontrados na costa, devido ao tsunami, mas os números ainda não são conhecidos", afirmou o porta-voz do órgão, Sutopo Purwo Nugroho, em entrevista para a Reuters.

Image caption Cerca de 600 mil pessoas vivem em Palu, cidade da ilha de Sulawesi, onde ocorreu o terremoto

"Quando a ameaça surgiu, as pessoas ainda estavam fazendo suas atividades na praia e não correram imediatamente, e se tornaram vítimas", relatou. Algumas pessoas sobreviveram ao subir em árvores de seis metros de altura, para fugir das ondas, disse o porta-voz.

Fortes tremores secundários continuam a ser sentidos na cidade. Casas, hotéis, comércios desmoronaram.

Um vídeo postado nas redes sociais mostra pessoas gritando e fugindo em pânico. Nas imagens, é possível ver uma mesquita entre os edifícios atingidos.

Direito de imagem Antara Foto/Rolex Malaha via Reuters
Image caption Casas, hotéis e comércios desmoronaram devido ao terremoto seguido de tsunami

Terremoto danificou hospital, aeroporto e estradas, dificultando resgate

O resgate está em andamento, mas é prejudicado por um grande corte de energia. Além disso, a principal estrada que leva a Palu está bloqueada por um deslizamento de terra. Uma ponte chave para o deslocamento desmoronou.

O presidente da Indonésia, Joko Widodo, afirmou neste sábado que tropas estavam a caminho de Palu para reforçar o resgate e ajudar na remoção de corpos.

O aeroporto de Palu foi fechado. Um ministro afirmou que a pista foi danificada, mas esperava-se que helicópteros ainda pudessem aterrissar.

O principal hospital da cidade também foi danificado pelo terremoto. Uma filmagem de TV mostra dezenas de pessoas feridas sendo socorridas em tendas médicas improvisadas a céu aberto.

"A situação é caótica, as pessoas estão correndo pelas ruas e prédios estão ruindo. Há um navio encalhado em terra firme", afirmou Dwikorita Karnawati, chefe da agência de meteorologia e geofísica da Indonésia.

Cerca de 335 mil pessoas vivem em Palu.

Direito de imagem EPA
Image caption Hospital de Palu desmoronou com o terremoto
Direito de imagem AFP/Getty Images
Image caption Equipes médicas estão cuidando dos feridos a céu aberto

Indonésia fica em área propensa a ter terremotos

O terremoto foi registrado pouco antes das 18h no horário local, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos. O epicentro foi a área central de Sulawesi, a cerca de 80 km de Palu. Um alerta de tsunami foi disparado.

Também na sexta-feira, um terremoto mais fraco matou pelo menos uma pessoa e feriu outras dez perto de Palu, no povoado de Donggala.

Em 2004, um tsunami gerado por um terremoto na ilha de Sumatra, na Indonésia, matou 226 mil pessoas em diversos pontos do Oceano Índico, incluindo mais de 120 mil na própria Indonésia.

A Indonésia é propensa a ter terremotos porque está em uma área chamada de Círculo de Fogo do Pacífico - uma linha de tremores frequentes e erupções vulcânicas, que circunda a orla do Pacífico.

No mês passado, uma série de terremotos atingiu a ilha de Lombok, na Indonésia. O maior deles, em 5 de agosto, matou mais de 460 pessoas.

* Essa notícia está sendo atualizada. Mais informações em breve.

Tópicos relacionados

Notícias relacionadas