Site de 'sugar daddies' é multado por promover prostituição na Bélgica

Anúncio de sugar daddy na França Direito de imagem Getty Images
Image caption O anúncio também foi divulgado na França

O empresário norueguês responsável por um site de "sugar dadies" milionários foi multado por promover a prostituição.

Um tribunal na Bélgica condenou Sigurd Vedal, o investidor por trás do RichMeetBeautiful (Ricos Encontram Bonitos, em tradução livre), que conecta homens ricos e mais velhos a mulheres jovens.

Vedal foi multado em € 24.000 (cerca de R$ 107 mil) e sua empresa, em € 240.000 (cerca de R$ 1,7 milhão).

O site causou um escândalo em 2017 ao anunciar "sugar daddies" (um termo para homens ricos e idosos interessados em conhecer mulheres mais jovens, oferecendo presentes ou dinheiro) para estudantes universitárias belgas.

Cartazes da empresa foram colocados em áreas próximas ao campus da Universidade Livre de Bruxelas, incentivando estudantes a se cadastrarem no serviço em busca de dinheiro.

Os anúncios mostravam imagens sexualizadas e convidavam as alunas a "melhorar seu estilo de vida" e conseguir um "bolsa acadêmica" namorando um "sugar daddy".

Anúncios semelhantes, que falam de "romance, paixão e nenhuma necessidade de empréstimo estudantil", causaram alvoroço na França.

'Não são fotos de casais em um restaurante'

Vedal também é acusado de ser cafetão naquele país. No caso belga, a universidade reclamou com a polícia, que apreendeu os outdoors e mais tarde acusou Vedal de "incitamento à devassidão e à prostituição". O empresário afirmou que ele e sua empresa estavam apenas tentando "facilitar encontros incomuns".

Em abril, quando o julgamento estava em andamento, ele disse aos jurados que não se importaria se sua filha se cadastrasse no site, "se ela quisesse, se tivesse vontade de começar um relacionamento de verdade", segundo o jornal belga De Standaard.

Os promotores, no entanto, disseram que o objetivo do site era claro.

"Mesmo usando termos vagos (na descrição), todos sabiam do que se tratava", disse o promotor ao tribunal. "Há mulheres seminuas no site, não são fotos de casais em um restaurante."

"As estudantes são reduzidas a objetos sexuais que precisam se despir por dinheiro."

A versão belga do RichMeetBeautiful foi bloqueada no país enquanto o processo estava em andamento, e o tribunal ordenou que o site permanecesse fechado.

No entanto, ele continua a operar em muitos países da Europa, Ásia e nos Estados Unidos.

O site diz que pretende ajudar as pessoas a "encontrar o par perfeito para um relacionamento baseado em amor, respeito, paixão e troca intelecutal" - e agora diz "sem sugar daddies".

Direito de imagem AFP

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Notícias relacionadas