O rosto de um menino que traduz a tragédia e o horror da guerra na Síria
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

O rosto do menino que traduz a tragédia e o horror da guerra na Síria

Quando tinha 3 anos, Jouma ficou cego após um ataque aéreo na Síria.

Em 2018, ele foi atingido pelos estilhaços da janela do ônibus em que estava com a família para fugir da guerra.

Evidências indicam que o ataque foi feito pelas forças da Turquia.

O pai de Jouma também ficou ferido. Ele perdeu dedos do pé e sofre até hoje com problemas de memória.

Falar sobre este dia ainda é muito doloroso para a família curda, de uma região rural no norte da Síria.

Como não falam árabe, eles necessitam de tradutores para se comunicar.

A BBC decidiu não gravar a conversa com a família, porque o assunto visivelmente ainda é muito angustiante para eles.

Após o episódio, a família seguiu para o vizinho Líbano. Hoje, dividem um quarto num bairro pobre de Beirute.

As feridas de Jouma ainda sangram, e pedaços de vidro ainda saem delas. Hoje com 4 anos, o garoto segue curioso sobre a vida, como qualquer outro da sua idade.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!