'O estuprador é você': a coreografia feminista chilena que está viajando o mundo
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

'O estuprador é você': a coreografia feminista chilena que está ganhando o mundo

Nas ruas de Santiago, a capital do Chile, centenas de mulheres com os olhos vendados fazem uma coreografia enquanto gritam uma canção que está ressoando, agora, em várias partes do mundo.

"E a culpa não era minha, nem onde estava, nem como me vestia", diz parte da música criada pelo coletivo feminista Las Tesis, de Valparaíso, a 120 quilômetros da capital chilena.

A intenção é denunciar a violência contra a mulheres e expor teses feministas.

Do outro lado do Atlântico, outros grupos repetiam a coreografia em locais como a Torre Eiffel, em Paris (França), e na Porta do Sol, em Madri (Espanha). A manifestação também já foi realizada nas ruas de cidades como Cidade do México e Nova York.

A primeira performance aconteceu em 20 de novembro, na praça Aníbal Pinto, em Valparaíso. Organizadas em filas, as mulheres entoaram a música contra o machismo.

"O estuprador é você. São os policiais. Os juízes. O Estado. O presidente. O estado opressor é um macho estuprador."

O coletivo Las Tesis foi fundado há pouco mais de um ano, por quatro mulheres chilenas.

O objetivo delas é traduzir "teses de autoras feministas em um formato performático com a finalidade de alcançar uma múltipla audiência".

A canção que ganhou o mundo é baseada nos textos da antropóloga feminista argentina Rita Segato.

Direito de imagem Getty Images

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!