O país onde ginecologistas se recusam a atender mulheres solteiras
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

O país onde ginecologistas se recusam a atender mulheres solteiras

"Às vezes eu invejo minhas amigas casadas simplesmente por elas poderem entrar no consultório de um médico e serem tratadas com respeito."

No Kuwait, mulheres relatam que ginecologistas se recusam a examiná-las se não forem casadas.

"Eu tive uma infecção vaginal, então fui me consultar com uma médica em uma clínica pública. Mas me deparei com um aviso na janela: 'Para exames ginecológicos, favor trazer uma certidão de casamento'", conta Lina.

Ela entrou no consultório mesmo assim. E quando a médica digitou seu número de identidade no sistema e a palavra "solteira" apareceu na tela, imediatamente ela disse que não poderia examiná-la.

Médicos afirmam que exames podem tirar a virgindade das pacientes e que o Ministério da Saúde recomenda que se evite examinar mulheres solteiras.

O governo, no entanto, nega isso e diz que os médicos devem fazer todos os exames necessários.

Tópicos relacionados