Covid: Brasil passa a exigir quarentena para não vacinados; como é em outros países

Mulher carrega mala em aeroporto

Crédito, Getty Images

Legenda da foto,

Isolamento será de cinco dias para quem não completou esquema vacinal

A partir deste sábado, novas regras para viajantes (brasileiros ou estrangeiros) que chegam ao Brasil do exterior por via aérea entram em vigor. A principal delas é a quarentena de cinco dias caso o certificado de vacinação não seja apresentado.

Todos os viajantes, vacinados ou não, deverão apresentar a Declaração de Saúde do Viajante (DSV), que pode ser preenchida no site da Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária), e um teste negativo para covid (de antígeno ou PCR). O de antígeno poderá ser realizado até 24h antes do embarque e o de PCR, até 72h.

Só é considerado vacinado quem tomou a última dose ou a dose única da vacina contra a covid-19 14 dias antes da data da viagem.

Quem tiver que cumprir os cinco dias de quarentena deverá fazer um novo teste (antígeno ou PCR) para detectar o coronavírus ao final desse período. Se o resultado for negativo ou não detectável, o isolamento é encerrado.

Até agora, todos os viajantes, brasileiros ou estrangeiros, que entrassem no Brasil por via aérea tinham que apresentar somente a DSV e um exame PCR negativo realizado até 72 horas antes do embarque.

As novas regras foram publicadas na edição do Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (9/12).

Ainda que o governo tenha optado por não adotar o chamado "passaporte da vacina", ou seja a exigência do comprovante de imunização, o novo protocolo parece atender, pelo menos parcialmente, às recomendações feitas pela Anvisa e por especialistas em saúde.

Pule Podcast e continue lendo
Podcast
BBC Lê

A equipe da BBC News Brasil lê para você algumas de suas melhores reportagens

Episódios

Fim do Podcast

No início deste mês, um parecer da agência pediu adoção de medidas mais rígidas para o acesso de viajantes ao Brasil, após a descoberta da variante ômicron, inicialmente detectada na África do Sul. Uma delas era a proibição de entrada no país de pessoas não vacinadas.

Segundo a Anvisa, a apresentação do certificado de vacinação "é um importante requisito para ingresso ao país e ainda mais necessário diante da identificação da variante ômicron em território nacional e do consequente esforço para a sua contenção".

Pelo mundo, as regras são bastante variadas. Há países, como o Reino Unido, que permitem a entrada de não vacinados, mas com uma série de exigências, como teste negativo para covid 48h antes do embarque, realização de exames PCR nos dias 2 e 8 após a chegada e quarentena de dez dias.

Por outro lado, Portugal, destino frequente de brasileiros que vão à Europa, só cobra dos viajantes teste negativo para covid (realizado 72h antes do embarque para PCR e 48h antes para antígeno).

Confira abaixo as restrições em vigor nos principais destinos dos brasileiros no exterior.

Crédito, Getty Images

Legenda da foto,

Pelo mundo, regras são bastante variadas

Argentina

A Argentina exige de estrangeiros não residentes comprovação de vacinação, além de teste PCR negativo para covid, realizado até 72h antes do embarque.

A entrada de não vacinados só é permitida a argentinos ou estrangeiros residentes no país, mesmo assim com quarentena de sete dias.

Espanha

A Espanha só permite a entrada de não vacinados em casos muito específicos.

Quem for vacinado, deve apresentar o certificado de imunização. Todos os viajantes também devem preencher e assinar um formulário online nas 48h anteriores à viagem.

Mais informações: https://www.spth.gob.es/

Estados Unidos

Os Estados Unidos exigem certificado de imunização de viajantes. A entrada de não vacinados só acontece em casos muito específicos.

A partir de 6 de dezembro, o país também passou a exigir teste negativo para covid realizado até 24h antes do embarque, independentemente do status de vacinação.

França

As restrições de viagem à França dependem do país de origem do viajante.

No caso do Brasil, que está na chamada "lista vermelha", viajantes totalmente vacinados têm que apresentar, além do certificado de vacinação, teste negativo para covid (antígeno ou PCR), realizado nas 48h anteriores ao embarque.

Os não-vacinados só são admitidos em circunstâncias excepcionais, no que as autoridades de saúde francesas chamam de "motivos imperiosos".

Nesse caso, têm que apresentar resultado negativo para covid (antígeno ou PCR) realizado até 48h do embarque e deverão realizar outro teste logo após a chegada. A quarentena de dez dias é obrigatória.

Itália

A Itália só permite entrada de brasileiros por razões específicas (abaixo). O turismo segue proibido.

• trabalho

• saúde

• estudo

• urgência absoluta

• retorno ao seu domicílio, casa ou residência

México

O México não exige nem comprovante de vacinação nem teste negativo para covid.

O viajante só deve preencher um formulário chamado "Cuestionário de Identificación de Factores de Riesgo en Viajeros" antes da viagem e apresentá-lo na chegada.

Vale lembrar que, a partir do dia 11 de dezembro, os brasileiros que viajarem a turismo para o México deverão solicitar uma espécie de visto às autoridades mexicanas.

Aqueles que queiram entrar no país por via aérea devem preencher um formulário de "Autorização Eletrônica", que poderá ser acessado no site do Ministério das Relações Exteriores e do Instituto Nacional de Migração.

A medida foi tomada após milhares de brasileiros usarem o México como caminho para entrar ilegalmente nos Estados Unidos.

Crédito, Getty Images

Legenda da foto,

Países europeus têm regras diferentes para brasileiros a turismo

Portugal

Portugal permite a entrada de não-vacinados.

A única exigência para todos os viajantes é a apresentação do teste negativo para covid (realizado 72h antes para PCR e 48h antes para antígeno).

Reino Unido

Viajantes totalmente vacinados com destino ao Reino Unido devem apresentar o certificado de vacinação, um teste negativo para covid (realizado até 48h antes do embarque), reservar e pagar por um teste PCR, e preencher um formúlario online de localização de passageiros (nas 48h anteriores ao embarque).

Até receber o resultado do teste, a ser feito em até dois dias após a chegada, o viajante deverá permanecer em isolamento. Se ele for negativo, a quarentena é encerrada e a pessoa está liberada. Já se for positivo, ela terá que fazer quarentena por dez dias.

Não vacinados têm a entrada permitida, mas com mais exigências.

Além de apresentar o teste negativo para covid e preencher o formulário online, nas 48h anteriores ao embarque, o viajante deve reservar e pagar por testes PCR nos dias 2 e 8. Também tem que fazer quarentena por dez dias completos após a chegada ao Reino Unido.

Sabia que a BBC está também no Telegram? Inscreva-se no canal.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!